E se todas tivessem algo em comum com você

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Garota bonita

Na vida conhecemos pessoas maravilhosas, algumas deixam marcas, outras nos deixam marcados. E em um aspecto puramente científico todas tem alguma influência em nossas vidas. Você pode ter mudado de calçada para não passar por aquela pessoa, e simplesmente pode ter alterado seu dia. Você pode ter mudado de lugar na sala para não ficar perto daquela pessoa, e simplesmente todas as suas relações foram alteradas.

Algumas dessas pessoas que insistem em passar pelas nossas vidas são pessoas que não estamos nem aí, outras nos identificamos. E quando nos identificamos com todas, como proceder? Vamos falar agora um pouco de garotas, se você é mulher imagine que estamos falando de garotos, que também serve.

Você já teve a sensação de que poderia namorar qualquer garota do mundo, e mesmo assim seu relacionamento seria perfeito? Não importa o que falam dela, o que ela mostra, e o que realmente ela é. O importante é que você se identifica com ela. A impressão que fica é que todas têm algo em comum, ou será que você (leia-se eu) tem algo em comum com todas? Quem lê alguns posts do blog já percebeu que não sou normal, e um dos problemas é que tenho empatia por quase todo mundo, para quem não sabe empatia é a capacidade de compreender o sentimento ou reação da outra pessoa imaginando-se nas mesmas circunstâncias, ou a capacidade de se identificar com outra pessoa.

E por isso sou uma pessoa muito zen. Enquanto as pessoas reclamam de tudo, eu quase nunca reclamo, não que seja acomodado, mas aprendi que devemos reclamar apenas daquilo que é necessário. E justamente por causa disso sou difícil de estressar, com apenas um porém, eu acumulo estresse. Deixa eu te explicar, é difícil-me estressar, mas quando você conseguir serei estressado com você sempre que a mesma situação se repetir. Imagine a seguinte situação, você me pede para fazer uma atividade que vai atrapalhar tudo o que pretendia fazer, no começo vou fazer sem problemas, mas cada vez que você mais pede, mais estressado fico, chegará um momento que assim que você pedir já ficarei estressado.

Agora voltando ao assunto garotas. Tenho uma coisa diferente de muita gente, e por me identificar com muitas garotas é que tenho muito facilidade para me apaixonar, basta ver a mesma garota algumas vezes e pronto. É uma situação difícil, que abordei no meu livro que ainda não foi publicado, mas quem acompanhar o blog logo saberá dele.

Isso tudo era somente pra dizer como é difícil não julgar as pessoas, já falei um pouco sobre o preconceito ser bom, o problema é que muitas vezes quebro qualquer barreira do preconceito, e acabo não analisando muito a garota, e me apaixono facilmente (basta ela ser bonita, mesmo que só eu ache). E isso ocasiona dois problemas, primeiro sempre imagino como seria se namorasse com aquela garota que troquei apenas olhares, imagino toda uma vida sem ter acontecido nada. O segundo é que não tenho medo de me apaixonar, mas quando vejo que estou perto de ter um relacionamento com uma garota acabo pensando em todas as outras garotas que deixaria para trás, e tenho receio em seguir em frente. É como se eu quisesse fazer feliz todas as garotas do mundo, como se eu precisasse fazer todas felizes, e você sabe que isso é impossível. Tenho medo, quero corrigir os erros do passado, mas não consigo meter o pé no acelerador.

Sei que esse texto ficou meio viajado, mas é apenas para mostrar que existem pessoas de diversos tipos, e que toda garota vale a pena, até as que muitos chamam de putas (falarei disso em um próximo texto).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.