Seu cérebro pode-te deixar mais jovem

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Velho jovem

Todo mundo gostaria de ser jovem para sempre, não envelhecer, adquirir conhecimento e experiência, mas ficar com um corpinho de 25 anos. E um estudo publicado no Cell Metabolism do biólogo Shin-ichiro Imai da Universidade de Washington pode explicar como nosso cérebro pode retardar nosso envelhecimento.

A responsável por isso é uma proteína chamada SIRT1, que retrasa o envelhecimento e aumenta a longevidade. Os pesquisadores descobriram que ao invés de atrasar a progressão do envelhecimento, a proteína desempenha um papel crítico na proteção contra perdas relacionadas à idade como tecido esquelético, atividade física, temperatura corporal, consumo de oxigênio e qualidade do sono, aumentando assim a juventude e adicionando alguns anos a mais em sua vida.

Para descobrir isso os cientistas fizeram testes em ratos, e descobriram que nos ratos a proteína promove a atividade neural em zonas muito específicas do hipotálamo, desencadeando mudanças físicas radicais no músculo-esquelético e aumentando o vigor, a energia e a longevidade. A experiência conta que se por uma modificação genética a SIRT1 for produzida em excesso, um rato de 12 meses (equivalente a 30 anos em humanos) se mostraria tão ativo quanto um rato de 5 meses (equivalente a 15 anos em humanos). Os ratos com doses extras de SIRT1 também apresentaram aumento da temperatura corporal, do consumo de oxigênio e da atividade física noturna em comparação com os indivíduos da mesma idade. Também se observou um retraso na morte de ratos com chances de contrair câncer.

O estudo ainda tentará comprovar se o efeito é o mesmo em humanos, e assim poder entender como estender a vida útil. Se confirmado, a terapia com SIRT1 poderia adicionar 13 ou 14 anos de vida em mulheres e 7 anos em homens.

Fonte: Muy Interesante, Scientific American

1 comentário


  1. boa matéria concordo sim com a explanação….agora como não podeira eu deixar de ser quem sou vai um xiste……….
    mais jovem sim mais um pouco que meu cérebro pensar que ainda é jovem, estarei eu usando fraldas geriátricas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.