Filme da semana #14

Tempo de leitura: 3 minutos

Menina de Ouro

Hoje o filme é um dos novos clássicos do cinema, que impressiona pelo belo roteiro que foi brilhantemente dirigido pelo mestre Clint Eastwood. Esse filme com certeza da uma lição de vida impressionante e vai ficar marcado na história do cinema eternamente. E como não podia faltar trouxe dois especialistas em cinema para comentar. João Paulo, escritor e proprietário do blog Grind House Project, e Victor Palandi, que além de especialista em cinema e meu sócio, também está lançando seu novo livro “Opala“.

MILLION DOLLAR BABY (MENINA DE OURO)

Sinopse original: Frankie Dunn (Clint Eastwood) passou a vida nos ringues, tendo agenciado e treinado grandes boxeadores. Frankie costuma passar aos lutadores com quem trabalha a mesma lição que segue para sua vida: antes de tudo, se proteja. Magoado com o afastamento de sua filha, Frankie é uma pessoa fechada e que apenas se relaciona com Scrap (Morgan Freeman), seu único amigo, que cuida também de seu ginásio. Até que surge em sua vida Maggie Fitzgerald (Hilary Swank), uma jovem determinada que possui um dom ainda não lapidado para lutar boxe. Maggie quer que Frankie a treine, mas ele não aceita treinar mulheres e, além do mais, acredita que ela esteja velha demais para iniciar uma carreira no boxe. Apesar da negativa de Frankie, Maggie decide treinar diariamente no ginásio. Ela recebe o apoio de Scrap, que a encoraja a seguir adiante. Vencido pela determinação de Maggie, Frankie enfim aceita ser seu treinador.

Comentários:

João Paulo (Grind House Project)
Um filme brilhante, triste e que dá uma lição de vida a quem assiste, mostrando que devemos lutar até o fim pelo que queremos, mesmo tendo que passar por inúmeras barreiras em nossas vidas. A direção de Clint Eastwood, que mais uma vez envolve o público, e a bela atuação de Morgan Freeman e Hilary Swank, renderam quatro premiações no Oscar, incluindo também, o de melhor filme. Não podemos deixar de fora a atuação do diretor que também conseguiu ser presente e marcante, principalmente no final do final do filme.

O esforço de Maggie Fitzgerald para se tornar uma boxeadora famosa e campeã é muito bem retratado no filme e em nenhum momento o diretor se preocupou em apressar a história, com narrações sempre lentas, fazendo o espectador sentir cada parte das dificuldades enfrentadas pela personagem. O uso leve do humor em algumas cenas, ajuda a amenizar o ambiente triste da história.

Filmes de luta não costumam ser de muito agrado ao público, porém, os poucos filmes de destaque consegue ficar marcados na história do cinema, por exemplo, clássicos como “Rocky” e “Touro Indomável”.

Victor Palandi (Opala)
Menina de Ouro é um filme que marcou minha vida. A lição de perseverança e vontade mostrada pela Maggie é realmente muito marcante e cativou, até mesmo, o rabugento Frankie. Clint Eastwood se superou mais uma vez e este é um dos grandes filmes que dirigiu. Para os fãs de boxe, este é um filme imperdível.

A confiança que Maggie mostrava de si mesma é motivante e nos ensina que devemos acreditar em nós mesmos sempre, além de buscar nossos objetivos. Por outro lado, Frankie tinha preconceito em treinar mulheres e aprendeu que estava errado. Para um filme tão bom, o final tinha que ser marcante. E foi. Coroando este ganhador de tantos Oscar’s.

Nós do Minuto do Saber agradecemos muito a participação desses dois grandes especialistas em cinema e como não é de costume deixamos somente os comentários deles. Mas semana que vem provavelmente os meus comentários estarão de volta.

Aproveitem e visitem o blog Grind House Project, e o artigo sobre o livro Opala.

E você, o que acha do filme Menina de Ouro? Deixe sua opinião nos comentários.

2 Comentários


  1. Realmente um grande filme. Já assisti três vezes e assistiria muitas mais.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.