Pobres por opção

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Pobreza

Hoje no Brasil uma grande parte da população tem uma renda mensal muito baixa, passam dificuldades imensas para manter seus filhos e a si próprios vivos. Mas, além disso, também existem as pessoas que são pobres quase que por opção, são as pessoas que tem as oportunidades, mas não as usam e preferem ficarem na pobreza só agarrado aos vales que o governo concede. Essas pessoas na verdade não crescem na vida por não quererem se estressar e por este motivo ficam sempre na mesma e vivem reclamando que não tem nada.

Este artigo é baseado na convivência com pessoas no dia a dia, é claro que existem pessoas realmente pobres e que não tem oportunidades para mudar sua situação, mas algumas outras têm as oportunidades e não as usam. Para comprovar isso vou usar um exemplo de um desses casos que ocorrem bem perto da minha casa aqui no Sul. É uma mulher e seus 5 filhos que moram de favor na casa da irmã, que tem marido e filho também. A rotina básica deles é: o marido sai para trabalhar de pedreiro e as duas passam o dia inteiro conversando e lavando roupa, mesmo que não seja necessário, pois todos os dias lavam uma quantidade absurda de roupas. Os filhos passam o dia em casa e elas dormem as tardes inteiras e eles vivem com o salário do marido e o bolsa família. Agora me responda, eles merecem bolsa família? Pois pelo menos aqui na minha cidade o sistema de creches públicas é razoavelmente bom, e essas duas pessoas poderiam muito bem colocar seus filhos na creche e ir trabalhar e assim crescer na vida, mas isso não acontece e eles, vivem acomodados.

Esse caso acontece muito e faz nós pensarmos como algumas pessoas têm todas as oportunidades e não aproveitam. Enquanto outras não têm quase nenhuma e vivem em condições às vezes até melhores do que as pessoas que poderiam ser muito mais do que são, e isso traz a revolta e a pergunta de, até quando vai durar esse regime de pagar as pessoas com esmolas (Vale: gás, água, luz e bolsa família)? Pois já está na hora das pessoas começarem a pensar mais alto e não apenas viverem com esse misero dinheiro que o governo envia, que poderia muito bem ser aplicado em outras áreas do país, como a saúde e educação.

E você, o que acha? Deixe sua opinião nos comentários.

5 Comentários


  1. Hoje são poucas as pessoas que realmente querem ter um futuro melhor, alguns se contentam com o pouco que da para sobreviver.

    Responder

  2. Comodismo, né?

    O brasileiro é mestre no quesito vadiagem, infelizmente.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *