Uber foi proibido, a concorrência também

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Caso você não conheça, o Uber é um serviço que conecta passageiros a motoristas particulares. Através de um aplicativo de celular você pode encontrar um motorista executivo disponível que esteja próximo de você e chama-lo. O motorista, que tem outro aplicativo no celular, recebe o pedido e vai até seu local. O próprio aplicativo traça a rota, e o pagamento é feito pelo celular através de cartão de crédito, no final da corrida você tem no aplicativo o valor gasto.

Simples, rápido e eficiente. O problema? O Uber é concorrência direta para os taxistas. Afinal, você pode muito bem deixar de pegar um táxi para ir a algum lugar, e ao invés disso usar o Uber. E digo mais, o Uber tem um serviço muito melhor que muitos taxistas, digo por experiência própria. Um dia estava em Brasília e fui sair com uns colegas à noite. Tentamos pedir um Uber, mas na hora não tinha carros disponíveis. Do lado do hotel onde estávamos tinha um ponto de táxi, fomos até lá e pedimos o serviço, os taxistas perguntaram qual o destino e depois que dissemos simplesmente ele pediram a um mendigo que estava passando na rua para chamar um táxi em outro ponto (sério 🙁 ). Tudo isso simplesmente porque nosso destino era próximo, tipo uns 10 minutos de carro, ou seja, uma corrida barata.

Então voltamos para agora, o Uber vem sendo proibido em diversas cidades, não somente brasileiras, mas de diversos países. Em todas as localidades, sem exceção, são os taxistas que estão tentando fazer o Uber parar de funcionar. Ou seja, eles só estão fazendo essas coisas porque estão se sentindo ameaçados. O que parece loucura, afinal a concorrência é que melhora o mercado. Imagine que na sua cidade tem um único supermercado, de repente abre outro, quem ganha com isso? O cliente, pois os supermercados terão que oferecer melhores serviços.

Quando os taxistas conseguem através de protestos, e até mesmo agredindo motoristas do Uber (sim, isso aconteceu), parar o serviço, quem perde somos nós, os consumidores. Você já deve ter andado de táxi alguma vez na vida, percebeu que muitas das vezes o motorista é ruim, te trata mal e fica dando voltas a mais na cidade para que você pague mais? Tudo isso acontece porque não há concorrência. Se os taxistas oferecerem um bom serviço, jamais o Uber ofereceria perigo a eles. A questão, como todos sabem, é que os taxistas não oferecem um serviço de qualidade.

Eu já usei os serviços do Uber, e posso dizer que a qualidade é muito superior, desde o atendimento do motorista, até a qualidade do carro. Um motorista educado, que te trata bem, um carro com banco de couro, ar condicionado, e ainda tem água caso queira.

Tudo isso mostra que precisamos de concorrência sim, é realmente possível conviver taxistas e Uber. Mas é claro que é necessário ter uma regulamentação, como em tudo que é novo. Você talvez me diga que os taxistas são os únicos que podem explorar esse tipo de serviço dentro da cidade, ou ainda dizer que os taxistas pagam taxas e por isso devem sim reclamar do Uber. Mas é tudo questão de aceitar e compreender o novo, e também regulamentar.

Quando a gente entende isso, o mundo fica muito melhor. 😉 Quem realmente ganha com isso somos nós, que com certeza vamos ter serviços de muito mais qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *