Fragmentos de mim mesmo

Tempo de leitura: 1 minuto

Em pedaços

Você por acaso já se perdeu?

Digamos que você tinha convicções, e então, de repente, mudam-se todas as coisas e você altera suas referências e objetivos.

Às vezes sinto saudades de mim mesmo.

Como isso é possível?

Sinto falta do que fiz; e do que não fiz.

Sinto falta de quem fui, e também do que poderia ser.

Sinto até falta de minhas lágrimas.

Pois hoje.

Não choro mais.

Sinto falta de alguns pedaços.

Os perdi em algum lugar e em algum momento.

O que fazer para me achar?

Às vezes é necessário andar por caminhos que já passamos.

É necessário olharmos para saber se algum pedaço de nós está caído pelo chão.

Apesar de evitarmos, é necessário olharmos para nós mesmos.

Será que nos reconheceremos?

Não importa.

Apenas quero dizer que:

Sinto saudade de quem ainda serei.

Quero apenas pedir licença para catar fragmentos de mim mesmo.

Na tentativa de me achar e continuar a me perder.

Desejo me achar em caminhos que já se foram.

E me perder em caminhos que ainda virão.

Deixe-me apenas caminhar em busca de meus fragmentos.

2 Comentários


  1. Texto simples e poético.
    Se perder pode ser acessar caminhos que devemos passar,andar, olhar e assistir o quanto podemos nos explorar e descobrir novidades.
    Na natureza nada se perde…tudo se reinventa…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.