Não vou mais sentar no ônibus nos horários de pico

Tempo de leitura: 2 minutos

Ônibus lotado

Dia desses estava andando no ônibus coletivo da minha cidade, que não é nenhuma São Paulo ou outra capital em que o transporte público está sempre lotado. Mas nesse dia o ônibus lotou um pouco, considerando que todas as cadeiras estavam ocupadas e que havia um número considerado de pessoas em pé.

De repente algumas pessoas começaram a se levantar e dar seus lugares a pessoas mais velhas, e eu fiquei ali, sentado confortavelmente no meu lugar, sem fazer nada, sem dar meu lugar a alguém que merecia mais. Chegou o meu ponto, mas ao descer fiquei com uma sensação horrível por não ter dado meu lugar a alguém.

Então me lembrei da primeira vez que cedi meu lugar, o que nem faz tanto tempo assim. Foi para uma grávida, e na época fiquei super feliz, uma sensação muito boa veio até mim, como se tivesse feito algo maravilhoso.

Mas agora não, fiquei sentado no meu lugar confortável, sem fazer nada. E ao sair do ônibus tomei uma decisão: a partir de agora não mais sentarei no ônibus nos horários de pico. E não, antes que você pergunte, não é só pelos idosos, mas eu sou tão jovem, nesse momento tenho apenas 18 anos, e acho que outras pessoas que pegam o mesmo ônibus merecem sentar mais. São pessoas mais velhas que eu, que já viveram mais, e que fazem um esforço físico maior que o meu. E mesmo que não façam, só o fato de ser mais jovem pode mudar tudo.

Tenho ainda muita coisa para viver, e não acho justo tomar o lugar de outras pessoas que estão mais cansadas que eu. É óbvio que mereço sentar no ônibus tanto quanto elas, mas vou abdicar desse meu direito, ao menos nos horários de mais movimentação. É claro que alguns idosos vão continuar em pé porque outras pessoas não irão ceder seus lugares, mas ao menos vou-me sentir como se estivesse fazendo minha parte, mesmo que os outros não façam as suas.

O problema passa a ser quando a gente não faz nossa parte porque os outros não fazem a deles, e disso estarei livre. E lembre-se, se me ver por aí perto de um assento do ônibus que está vazio e o ônibus estiver muito cheio, pode se sentar, porque a partir de agora eu não vou.

28 Comentários


    1. Gastei teclado como qualquer escritor faz para escrever sua ideias. Enquanto lamentamos e achamos que toda sociedade é um lixo, e que ninguém tá nem aí pra ninguém, continuaremos da mesma forma. Enquanto alguém não decidir ficar em pé no ônibus, outras pessoas não poderão sentar.

      Responder

    2. Relaxa, Luciano. Tu tá de parabéns e o Michael Santos ali tá doido é pra sentar na tua levantada.

      Responder

  1. você fica em pé, vem outro qlqer e senta, roubando a vaga d qm merece, senta lá brother, faça como qlqer um e selecione a quem vc vai dar a vaga..
    O post foi meio estranho mesmo.. Mas lê quem quer né? rs

    Um abraço

    Responder

    1. É uma questão interessante, e eu te respondo porque é melhor ficar em pé. O primeiro de tudo é que normalmente, quando o ônibus está lotado (ao menos na minha cidade), ninguém que entra no ônibus ousa ir para parte traseira do ônibus, todos ficam na frente, principalmente se a parte traseira estiver sem assentos disponíveis. Dessa foma alguém se realmente necessita da cadeira, não conseguirei chama-lá para vir para onde estava sentado. Além disso, é muito normal você dar seu lugar à um idoso ou uma grávida, mas imagine dar seu lugar a uma mulher de 30 anos, um cara de 27, a situação, por mais que não tenha nada demais, é meio estranha. Por isso prefiro ficar em pé e deixar que os outros escolham seus lugares. Se existem pessoas jovens que não dão seus lugares, o problema é deles, minha parte estou fazendo, ficando em pé no ônibus e escrevendo esse texto para que mais pessoas possam fazer isso.

      Responder

  2. Meu deus.. vc e’ ridiculo cara!! Nao faz mais que a obrigação de qualquer pirralho com o MINIMO de educacao, e escreve um texto como se isso fosse big deal. Daqui a pouco vem um escrever q decidiu nao furar mais a fila ou nao mais roubar no mercado!!

    Responder

    1. Juca,
      Onde está escrito que isso é minha obrigação? Cadê a lei que me diz isso? Que eu saiba a única lei que fala sobre isso é quanto a deixar livre as cadeiras reservadas para essas pessoas, que são aquelas cadeiras que são de cores diferentes. Fora isso o resto é bom senso e respeito, e não é só com idosos ou grávidas ou deficientes, é com todo mundo que seja um pouco mais velho que eu, ou que aparente estar mais cansado.

      Responder

  3. Já elimei esse problema a tempos, atualmente só vou ao trabalho de bike, dia desses precisei usar transporte público e me arrependi completamente. Não estou mais acostumado, aquela gentarada, povo mal educado, só reclamando da vida, não da mais pra mim, prefiro pegar minha bike, mesmo no inverno com temperatura negativa e andar tranquilão, de boa, sem ninguém pra me importunar.

    Responder

  4. o luciano está travando uma cruzada para defender sua atitude de civilidade e postura nesta sociedade que só vê o proprio umbigo, estes que estão te detonando não passam de uns imbecis Luciano publica mais artigos Gentileza gera Gentileza

    Responder

    1. Isso mesmo Gilmar. Acredito que a gente tem que realmente se alimentar primeiro, mas depois de estar saciado deve tentar ajudar os outros.

      Sim, continuaremos publicando artigos assim, é só você acompanhar o blog.

      Responder

  5. Ah, me desculpe! Horário de pico é crueldade! Saio sempre do trabalho com as pernas ardendo, cansada depois de trabalhar por 8 à 10 horas de pé e sinto muitíssimo se fico sentada enquanto uma pessoa, mesmo que mais velha, fica de pé depois de fazer compras ou sair pra passear. Não aguento ficar 40 minutos em pé num ônibus depois de trabalhar o dia inteiro, me desculpem.

    Responder

    1. Lu,
      Mas a questão é justamente essa. Eu não passo 8 ou 10 horas por dia em pé, trabalho sentando e usando somente o intelecto (trabalho usando computadores o tempo todo). Por isso, ao sair de casa, não estou tão cansado como outras pessoas. Não sei que dias você trabalha, mas vamos supor que você trabalhe apenas de segunda a sexta, mas no sábado você pega o ônibus para ir no shopping. Só que nesse sábado você está bem descansada, mas tem alguém que pega o mesmo ônibus que você que trabalhou no sábado, em pé, e está muito cansado. Você cede o lugar a ele? Essa é a questão.

      Responder

  6. Parabéns, Luciano. Agir assim é questão de educação, formação moral e caráter decente. Não ligue para os mau educados, estúpidos e sem caráter que só pensam em tirar vantagem de qualquer situação, mesmo sem terem real necessidade. São chupins, infelizmenrte. kkkk! Até.

    Responder

  7. SENTA OR NOT SENTAR this of the question. seja educado somente isso, passe para a vida para a rua o que vc aprendeu em casa se te deram educação em casa….pronto….não precisa de mais nada…

    Responder

  8. Marcelo tem razão. Pessoas mal educadas, só enxergam o próprio umbigo e acham ruim qdo alguém se predispõe a fazer algo de bom. O mundo só muda quando nós mudamos, e são com pequenas atitudes que vemos grandes mudanças.. é isso aí meu caro, são de pessoas assim que o mundo precisa, porque de gente mal educada e sem caráter o mundo já tá cheio!!

    Responder

  9. Luciano se tu sai todo o dia para trabalhar as 5:40 e volta no busão lotado as 19:hs com essa disposição franciscana, ai sim teu post é respeitável. Se não meu velho,é mais uma babaquice de guri de apartamento querendo ser um best sellers.

    Responder

    1. Oliver Bird,
      Aqui na minha cidade não pego o horário de pico da manhã, pois pego o ônibus no sentido contrário que a maioria das pessoas. Mas os horários que o ônibus lota aqui são perto do meio-dia e às 18h, e eu normalmente pego o ônibus das 12h, e às vezes o das 18h também.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *