Deixei você partir!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Ela foi embora

Esse post foi gravado em áudio. Se você preferir pode ouvir o áudio ao invés de ler o texto.

Oi! Talvez você não se recorde de mim, mas lembro muito bem de você, e como lembro, lembro do seu primeiro dia de aula, quando eu disse que iria te ter quando você crescesse, lembro que você era e é muito linda, e lembro também que por algum motivo você gostava de olhar para mim.

Na verdade até sei por que você gostava de olhar para mim. A verdade era que você não exatamente gostava de mim, mas você queria mostrar apenas que se eu quisesse, poderia ser alguém especial dentro desse seu coraçãozinho. E como você mostrava, mostrava também que eu poderia ter aquele corpinho, as pessoas que leem isso não vão entender do que estou falando, mas eu e você sabemos do que se trata.

Só que apesar de tudo isso eu te deixei partir, mas entenda que fiquei sem opção. Primeiramente você era muito nova para que eu tentasse alguma coisa, até gostaria de tentar e por isso esperei você crescer, só que você foi embora antes de chegar à idade certa.

Outro problema é que achei que você não era uma garota doce, não era o tipo de garota para namorar, mas droga, eu estava errado, e só descobri isso quando você já havia ido embora. Um ano depois de você ter partido fiquei louco por você, louco por ver as fotos daquela festa que você foi e postou no Facebook, mas você já estava longe.

Mas sei que de vez em quando você vem visitar seus parentes que moram aqui. Então não esqueça que você me tem no Facebook, quem sabe um dia desses a gente não marca algo por aqui.

P., era só isso que queria-te dizer, que você ainda pode-me ter.

*Esse texto pertence ao Cartas Para Elas, um apêndice do romance Desilusões Apaixonadamente Amorosas.

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.