Ela sorri como uma criança e me derrete

Tempo de leitura: 2 minutos

Garota do sorriso de criança

Ela é daquele tipo de garota que todo mundo gostaria de ter em casa, acordar pela manhã e ver aquele rostinho ao seu lado. Ou ainda ver aquele sorriso de criança que ela estampa no rosto. Sorriso esse que faria homens desistirem da guerra, e que faz qualquer um se apaixonar por ela.

Seu namorado, e futuro marido (certamente, porque o homem que a tiver em seus braços não a deixara escapar), será o cara mais sortudo do mundo. Ter aquela mulher sorrindo para você é a prova de que a vida é a melhor coisa que se pode viver. Aqueles dentes, ah aqueles dentes, e aquela boca, me fazem fechar os olhos e imaginar as maiores belezas do mundo.

Dizem por aí que quando crescemos, moldados pela sociedade, perdemos nossas características de criança, as melhores características que temos. Mas essa garota não, ela conservou o sorriso e seu rosto parece o de uma criança pronta para novas aventuras. Ela quer conhecer o mundo, assim como eu, visitar outros países, outras culturas, e fazer com que a caminhada da vida tenha valido a pena.

Nos encontramos em uma livraria, ela segurava um livro chamado Inferno, de Dan Brown, e eu estava na sessão de Turismo e Viagens, olhando um livro chamado “1.000 Lugares para Conhecer Antes de Morrer”. Ela chegou perto de mim e me perguntou se eu pretendia conhecer todos os mil lugares. Brincando, respondi que não, talvez uns novecentos e noventa e nove, e então ela sorriu, com esse sorriso de criança que me derreteu.

Reparando no livro que ele segurava, perguntei então se ela não gostaria de conhecer Florença, e ela respondeu que sim, e que quando completasse 18 anos talvez a mãe dela deixasse-a fazer algumas viagens. E sem acreditar, perguntei quantos anos ela tinha. Com um sorriso no rosto ela me respondeu que 16, e eu não acreditei.

Rapidamente cortei o papo e deixei-a ir embora e escapar. Eu tinha 27 anos, e ela 16, todo mundo iria-me julgar por me envolver com uma menor de idade, uma menor de idade extremamente linda e que parecia ter uns 19 anos, apesar do sorriso de criança.

Deixei aquela garota escapar, com medo do que os outros iriam pensar. Deixei a garota mais perfeita do mundo escapar, só porque ela tinha alguns anos a menos, só porque ela era perfeita pra mim. Deixei-a escapar, e me arrependo amargamente por isso. Sou agora um executivo de 40 anos extremamente bem-sucedido, mas que sofre sempre por não ter corrido atrás daquela garota do sorriso de criança.

6 Comentários


        1. Well,
          É só uma ficção que criei. Essa ideia veio até mim quando um amigo brincou quando a gente via uma garota bonita que era bem nova, e ele ficou falando que queria ser mais novo.

          Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.