Eu… Apenas tiro fotografias

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Câmera antiga

Lembro-me de quando ganhei minha primeira câmera, ainda pequeno (era de brinquedo), e eu viajava pelas distantes regiões do meu quarto, tirava foto de cada brecha, cada barata ou lagartixa que apareciam, tudo era uma questão de imaginação.

Cresci um pouco mais e quando meus amigos resolveram pedir um vídeo game aos pais eu pedi uma câmera fotográfica, era analógica, velha, meu pai tinha comprado de um senhor, mas era minha. Você entende isso? E então comecei a tirar fotos de minha família. Mas, eu me incomodava um pouco, quando pedia pra tirar foto as pessoas sorriam, mas depois não se mostravam felizes.

Veio então à era digital, e eu juntando as moedinhas comprei uma câmera mais nova, o enquadramento, a perspectiva, cada detalhe. Passei então a tirar fotos sem pedir para as pessoas fazerem poses, as fotos tornaram-se mais naturais e lindas. A foto espontânea é a melhor.

Depois de um tempo todas as pessoas começaram a comprar câmeras, e então fui perdendo algumas oportunidades. O que me incomodava era o fato de as pessoas não saberem tirar fotos, elas apenas apertavam o botão.

E quando pensei que esse seria o único problema, me decepcionei mais uma vez. Como tudo acabou se tornando digital a tecnologia impedia as pessoas de revelarem suas fotos, pois se tornou muito melhor evitar gastos excessivos e guardá-las em arquivos eletrônicos.

Hoje, vemos as fotos por uma tela de computador, e alguns têm a sensação de que seria como se estivesse vendo uma foto em suas mãos. Posso dizer com clareza, engano seu meu caro. Existe uma diferença grande, a sensação de tocar a foto com seus dedos, traz uma memória diferente da sensação de marcá-la em uma simples rede social.

E eu, hoje, um pouco mais envelhecido, de vez em quando tiro algumas fotos. Resolvi utilizar a tecnologia como um recurso ao meu favor, a diferença é que eu me aproveito da tecnologia, eu a conecto com minhas experiências e a maneira singular que tenho de ver o mundo, não me preocupo apenas com o clichê: Tô bem na foto? Diante de toda a minha trajetória, percebo que em um futuro não muito distante, a arte de fotografar será substituída pela tecnologia de fotografar, espero não viver tanto tempo assim.

2 Comentários


  1. AMIGO blogueiro vc não esta envelhecido esta mais experiente só isso forte abraço e saiba que gostei da postagem

    Responder

  2. Realmente e devo dizer que esse texto me emocionou muito. Sou uma amante da fotografia e desejo que essa substituição da arte da fotografia pela tecnologia de fotografar se torne distante apesar de concordar que ela vem sendo cada vez mais breve no cotidiano.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.