De onde vem o dinheiro partidário?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Dinheiro partidário

Você já parou para pensar de onde vem o dinheiro dos partidos políticos? Seja para campanhas eleitorais, para pagar funcionários, para comprar recursos, enfim, para se manter e muito mais.

Um levantamento realizado pelo G1 mostra que empresas do segmento de construção doaram cerca de 55% do total de todo o dinheiro arrecadado em 2012 (ano de eleições municipais). Com base nas prestações de contas dos 27 partidos, enviadas ao TSE, foram recebidos R$ 751,8 milhões. Desse total, R$ 416 milhões (55,3%) vieram de construtoras, empresas de engenharias e incorporadoras.

Mas a troco de que elas fazem isso? Claro que caridade não é! Depois, essas empresas “doadoras” recebem tudo de volta, muitas vezes mais do que doou, direta ou indiretamente, por meio de obras públicas em que são responsáveis, venda de produtos e prestação de serviços. Com isso elas também têm a garantia de benefícios junto ao governo, e claro, seu dinheiro de volta.

Além de toda essa fortuna arrecadada, os partidos também têm direito ao fundo partidário, que é uma “ajuda” do governo para os que são cadastrados e reconhecidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Como somos nós que mantemos o governo, com os altíssimos impostos que pagamos, podemos concluir que esse fundo é proveniente do nosso dinheiro. Ou seja, nós, cidadãos trabalhadores, que nos esforçamos para conseguir nossos salários, muitas vezes baixos, somos responsáveis por uma boa parte do dinheiro partidário.

Bom, essa é só uma questão para que possam repensar o seu voto, já que as eleições se aproximam.

Texto por João Vitor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.