Por que os brasileiros estão tão insatisfeitos?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Manifestação e transtorno

Você, com certeza, já viu ou ouviu falar das manifestações que assolaram e que ainda continuam acontecendo no país. Claro que o motivo principal era o aumento da tarifa de ônibus em quase todos os estados, mas que acabaram por acarretar várias outras pautas. Elas vão desde problemas na saúde à corrupção. Problemas que não satisfazem e indignam a população brasileira.

Essas revoltas foram tomadas como atos rebeldes e baderneiros, que afetam a imagem do país. Podemos afirmar que existiam, sim, pessoas mal intencionadas que só provocam tumultos e prejudicam as reivindicações dos manifestantes. Como também, existem aqueles (a maioria) que só querem demonstrar a sua tristeza para com o estado que se encontra o Brasil.

Fica difícil ter orgulho do país com as condições que se encontram os três pontos básicos de uma sociedade: saúde, segurança e educação. Nos hospitais públicos, os pacientes são internados nos corredores; faltam recursos que vão desde um simples esparadrapo até médicos; Há superlotação e as pessoas não conseguem ser atendidas.

Além disso, cada vez mais ocorrem assaltos, homicídios, roubos e tantos outros crimes devido à baixa estrutura da segurança no país. E como se não bastasse, o estado das escolas públicas está cada vez pior: faltam professores que são desvalorizados; Faltam recursos para que os diretores possam manter o colégio; Ainda mais com a estrutura, propriamente dita, que está, como dizem, caindo aos pedaços.

Devido a tudo isso é que ocorrem as frequentes greves dos sindicatos dos trabalhadores de diferentes áreas de trabalho. Eles não reivindicam apenas reajuste de salário, como também, melhores condições de trabalho, onde possam se sentir mais confortáveis e possam desempenhar bem o seu papel.

Agora, volto a lhe perguntar: Por que os brasileiros estão tão insatisfeitos? Mas, depois de tudo isso, podemos perceber o motivo de tal insatisfação e indignação. Precisa-se melhorar essa situação. Próximo ano haverá eleições e poderá ser uma maneira de começar essa transformação. Mesmo que ainda esteja longe, já fica a dica: pensem antes de votar em quem irá nos representar.

Texto por João Vitor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *