Banho de banheira alivia a solidão

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Banho de banheira

Boa dica para quem levou um pé na bunda ou para quem está à base do “ninguém me ama, ninguém me quer”: enfrentar o abandono é mais fácil para quem tem banheira em casa. É o que diz um pessoal da Universidade de Yale, nos EUA. Eles constataram que, quanto maior é a solidão que sente, mais banhos uma pessoa toma, mais tempo ela demora neles e mais quente é a água que usa. A água quentinha, no caso, atua como substituta para a companhia.

Um grupo de 400 voluntários, entre 18 e 65 anos, fez um diário dos seus “hábitos de banho”, anotando como se sentia antes e depois dele. Nisso, já deu para constatar a tendência. Tempos depois, os pesquisadores mediram os níveis de solidão de cada um enquanto eles seguravam bolsas cheias de água quente ou gelada, o que confirmou a ligação entre o calorzinho físico e a sensação boa que a gente sente quando está ao lado de quem gosta.

De acordo com o estudo, a associação é feita no cérebro durante a infância, e condiz com os resultados de outra pesquisa, feita no Canadá, que diz que as pessoas têm mais frio quando se sentem sozinhas. “Quanto mais solitário a gente fica, mais tende a substituir carinho com calor físico”, dizem.

Todos os direitos reservados a Super Interessante. Agora descobri definitivamente que sou um Forever Alone.

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.