Seu emprego pode estar matando seus sonhos

Seu emprego pode estar matando seus sonhos

Tempo de leitura: 8 minutos

Todos nós temos sonhos, coisas que a gente quer realizar. São essas coisas que nos movem para frente, que faz a gente acordar cedo toda manhã e ir para mais um dia.

Agora, se tem dia que você não sente vontade de se levantar da sua cama e ir para o trabalho, sem nenhuma motivação para fazer o que você faz, saiba que talvez seu emprego esteja matando seus sonhos.

Por incrível que parece, isso é muito mais comum do que você imagina. Milhares de pessoas vem passando por isso. O problema é que muitas delas talvez não saibam.

Se ainda está com dúvida se isso é verdade, continue lendo esse texto para descobrir:

  • Sonhar não é suficiente
  • Por que entre sonhar e executar há um caminho tão longo?
  • Como ir atrás do seu sonho
  • Como seu emprego tem matado seus sonhos
  • O que você deve fazer

No final você entenderá como você pode fazer para que isso não aconteça consigo, e a real motivação da sua vida.

O assunto te interessa? Então compartilhe esse post com seus amigos e ajude-os a se livrar dessa armadilha. 😀

Sonhar não é suficiente

Sonhar

Sonhar é algo que está presente no ser humano.

Ao dormir nós temos diversos sonhos, alguns que nunca iremos relembrar, mas não importa, eles estão lá.

Na vida acordado a coisa também acontece assim.

Nós sonhamos com muitas coisas que queremos realizar. A casa dos sonhos, a viagem para o Caribe, o casamento, e tudo mais que possa vir a sua mente.

O grande problema é que a grande maioria fica só no sonho. Não levanta a bunda da cadeira e vai lá realizar.

Por que entre sonhar e executar há um caminho tão longo?


A resposta é bem simples. Enquanto sonhar é fácil e você pode fazer a qualquer momento, executar requer um trabalho a mais.

Para executar você precisa de pesquisa, planejamento, ação e bastante esforço. Nem todo mundo consegue sair da zona de conforto e fazer o que deve ser feito, por mais que queira.

E existem diversas razões para que isso aconteça. Mas hoje eu quero falar de uma em especial…

O seu emprego.

Seu emprego pode ser o culpado

Emprego atarefado

Se você já trabalha e mesmo assim, sente que ainda não encontrou o seu propósito de vida, talvez o seu emprego o esteja dificultando de ver além.

Veja bem, você pode olhar para mim e pensar que sou muito novo para saber disso.

Mas eu gosto de acreditar que idade não é desculpa para nada, nem para não saber, nem para necessariamente saber algo.

Apesar da minha ainda breve jornada, já aprendi muito na vida. Boa parte não por erros próprios, mas por ter a capacidade de aprender com os erros dos outros.

Além disso, eu já fui vítima do meu emprego.

Na verdade, era um estágio que estava fazendo em uma empresa pública.

Lá tive muita experiência, e aprendi bastante coisa, e a principal é que não quero nunca trabalhar em algo que me limite, que não me permita crescer.

Mas como qualquer ser humano eu me deixei levar pelo dinheiro, por míseros R$ 708,00 (que na época eram mais que um salário mínimo). Que me fizeram não ser quem sou.

Primeiro, o trabalho não era exatamente o que queria, o clima organizacional também não era um dos melhores. Muitas vezes eu ia com medo de falar o que pensava.

Sabe, eu realmente queria ajudar essa organização, mas não tinha liberdade. Muitas das coisas que falava não eram ouvidas, muito menos executadas.

Ainda me lembro do dia em que meu chefe me ligou reclamando de um email que havia enviado.

No email eu contava algumas coisas que estavam erradas na empresa, e que poderiam ser melhoradas. Mas eu me calei quando ele me disse: esses 708 reais vão fazer falta para você né?

Ali eu comecei a entender que não era isso que queria. A gota d’água foi quando fui emprestado para dar ajuda em um outro setor, e o chefe desse setor me impediu de ir a confraternização junto com a minha própria equipe. Nesse momento, eu sabia que era o fim.

Só que antes, ainda me recusei a fazer uma atividade que não era minha, mas que meu supervisor queria a todo custo que eu fizesse.

Com isso eu compreendi. Não só meu emprego estava matando quem eu era, o garoto cheio de ideias que sempre quer ajudar, como também por causa dele deixei de me dedicar a projetos que eu realmente gostava, como esse blog.

Como seu sonho pode ser assassinado

Pensando

Existem duas formas de o seu emprego impedir você de alcançar seus sonhos.

Eu vivi as duas formas, e posso te falar, elas não são nada agradáveis.

Primeira forma: Seu emprego não representa quem você é

A forma mais comum disso acontecer é simplesmente seu emprego não representar você.

Vamos dizer que você seja alguém extremamente criativo, mas de repente seu trabalho é simplesmente carimbar um papel, e assinar em cima.

Nessa situação seu emprego não se encaixa com você. É bem provável até que você só continue nele por causa do dinheiro.


Talvez porque você tenha filhos, ou tenha que pagar o aluguel no final do mês.

Segunda forma: Seu emprego te impede de fazer o que você realmente gosta

Nesse caso dois fatores estão em jogo. O fator tempo, e o fator atenção.

No fator tempo você trabalha oito horas por dia, 5 dias por semana.

Quando chega a noite e no final de semana, tudo o que você quer é descansar, ter tempo para sua família.

No fator atenção, seu trabalho consome tanto o seu pensamento, que você mal consegue pensar em se dedicar em outra coisa.

Assim, você não faz o que gosta de fazer.

Alguns exemplos são viajar, escrever, fazer vídeos, dar aulas, atuar. Enfim, atividades que muitos não consideram ser lucrativas.

Se você está gostando desse artigo, não se esqueça de cadastrar seu email abaixo para receber muito mais conteúdo para alcançar seus sonhos.

Fique atualizado

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquilo, seu e-mail está completamente <strong>SEGURO</strong> conosco!

O que fazer para mudar?

Mudanças

A primeira coisa que você precisa saber é que, em qualquer caso, você se acomodou.

Se acomodou porque te pagavam uma bolsa de R$ 708, que era um dinheiro legal para você.

Ou porque você simplesmente se acostumou a viver assim, nessa vida. Por mais que ela não tenha nada a ver com você.

Agora, se você quer mudar, você tem duas opções.

Primeira opção: Demita-se

Você pode, amanhã mesmo, tomar uma alternativa radical, chegar no seu chefe e pedir demissão.

Assim, não terá nunca mais que fazer isso e viver essa vida.

Depois comece a procurar um novo emprego em algo que você goste, ou monte sua empresa.

Não pedi demissão do meu estágio, na verdade fui demitido. E hoje sei que aquilo foi uma das melhores coisas na minha vida. Aprendi muito quando isso aconteceu.

Mas para falar a verdade, aqui entre nós, sou muito medroso, por isso prefiro a segunda opção.

Segunda opção: Continue no seu emprego, mas comece uma estratégia para sair

Essa é minha estratégia preferida. Principalmente por ser uma opção bem mais segura.

E por mais riscos que eu goste de correr, algumas vezes também preciso de segurança.

Aqui você irá continuar no seu emprego, mas nas horas vagas irá montar sua estratégia de saída.

Se o seu desejo é mudar de emprego, vá enviando os currículos para outras empresas, dê uma olhada nos classificados. Mas continua no seu emprego atual.

Quando outra oportunidade bem melhor aparecer, você simplesmente se demite.

Se o seu desejo é montar seu próprio negócio, use as horas vagas para aos poucos ir construindo seu império. E use uma parte do dinheiro que você ganha no emprego para financiar seu negócio.

Como diria aquele velho ditado:

“De grão em grão a galinha enche o papo.” (Ditado popular)

Saiba que o mais importante na vida é o progresso, não a velocidade. Quanto mais em frente você caminha, mais longe você chega.

Chega de conversa, é hora de agir

Felicidade

Deixe a acomodação de lado, e parta para a ação.

Você já sabe como seu emprego pode acabar matando os seus sonhos, então não deixe isso acontecer.

Tome as rédeas da sua vida, e seja você o roteirista e protagonista da sua história.

E compartilhe esse texto com os seus amigos, seja no Facebook (clique aqui para compartilhar), ou em outros locais. Assim eles não irão mais cair nessa armadilha.

Até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.