Um livro, uma missão pessoal e uma mudança de vida

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Em 2013, decidi que era hora de implementar a minha gestão do tempo, devido a um cargo de liderança que assumi na Empresa Júnior que trabalho. Sabia que seria um ano cheio de atividades e não poderia ter um mau planejamento. Desse modo, fui a uma livraria e fiquei procurando por livros que pudessem me ajudar neste aspecto. A busca foi grande até que me deparei com um livro laranja, com título que chamou minha atenção. Era o livro “A tríade do tempo”, do Christian Barbosa.

Se você já leu, vai entender o impacto que esse livro trouxe para mim. Se não, vale o esforço. Em menos de uma semana, terminei o livro. E, sinceramente, entrei em colapso. Aparentemente isso pode assustar, mas acredite, esse livro mudou minha vida. Deixe-me explicar o motivo.

É muito coerente o que o Christian Barbosa expõe no livro dele. Para falar de planejamento do tempo, ele propõe uma autorreflexão para que a pessoa saiba onde quer chegar. Afinal, tendo isso claro, é fácil destrinchar etapas, ter motivação para planejar, realizar e evitar a procrastinação. E, nessa tentativa de fazer o leitor refletir, o Christian instiga que as pessoas procurem suas missões pessoais, ou seja, a razão delas existirem. E, foi por isso, que eu entrei em colapso.

“Por que eu existo? De que forma minhas ações estão me levando ao meu objetivo de vida?” – Foi me questionando isso que percebi algo: eu não tinha respostas para essas perguntas. Nunca tinha refletido sobre isso. E para uma pessoa como eu, que foca em resultados, isso é terrível. Percebi que estava focando em resultados em áreas específicas (Empresa Júnior, provas da graduação, etc), mas na vida esse enfoque não estava existindo.

O que posso dizer é que, desde que eu encarei isso, muitas coisas (de boas a ruins) aconteceram. Elas foram necessárias para, hoje, eu já poder olhar para o meu interior e perceber que: Eu não tenho as respostas completas das perguntas que fiz logo após ler o livro, mas eu tenho a essência delas. Acertando, errando, enfim, vivendo, eu identifiquei que minha missão pessoal (minha razão de existir) tem por base ajudar pessoas a realizarem sonhos. É com essa consciência que tenho traçado minhas ações do agora.

Por esse motivo, caro leitor, você está lendo este meu primeiro texto no Blog “O Minuto do Saber”. Sempre fui fanática por escrita e algumas pessoas até me encorajavam a criar um blog, mas sempre fui resistente a isso por um simples motivo: Escrever publicamente é escancarar, ao mundo, coisas que, por vezes, eu tenho pré-disposição a manter comigo. Mas, na minha busca intensa de realizar minha missão pessoal, eu percebi que a escrita pode ser uma das minhas grandes aliadas. Afinal, palavras me fazem tocar pessoas, mesmo que elas estejam distantes de mim. E se eu posso usar palavras para ajudar pessoas, eu deixo meus receios (que, se bem refletidos, são bobos) e me disponho a escrever de forma a te motivar e ajudar a alcançar seus sonhos. De certa forma, publicando este texto, estou realizando um.

Por fim, queria provocar em você, leitor, o que o Christian Barbosa provocou em mim: Qual sua missão pessoal? Por que você existe?

Dedique algum tempo para refletir sobre isso. Talvez sua reação possa ser igual à minha: Desespero, se achando uma pessoa sem propósito. Mas fica aqui o conselho de quem já sentiu isso: Tenha paciência. Esse é o segredo. Aos poucos, você vai descobrindo sua missão pessoal, assim como eu estou. Agora, preste atenção, não se acomode! A sua missão pessoal e a descoberta dela estão fora da sua zona de conforto.

1 comentário


  1. Excelente texto! Encontrar um propósito é algo motivante para qualquer atividade, principalmente do ponto de vista profissional. Dessa forma, só se empreende tempo e esforços no que realmente importa.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.