Estrelas pornô tem maior autoestima do que outras mulheres

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Atriz pornô Sunny Lane

Um estudo, publicado na última edição do Journal of Sex Research, desafia os estereótipos de estrelas pornô com baixa autoestima e um histórico de abuso sexual.

A pesquisa sugere que as estrelas pornô têm maior autoestima, uma melhor qualidade de vida e imagem corporal, e são mais espirituais do que suas companheiras de fora do entretenimento adulto.

Os pesquisadores compararam os auto-relatos de 177 atrizes pornô a uma amostra de mulheres correspondidas em idade, etnia e estado civil. As comparações foram feitas em comportamentos sexuais, atitudes de autoestima, qualidade de vida e uso de drogas.

O estudo descobriu que atrizes pornô eram mais propensas a se identificar como bissexual e dizer que gostavam de sexo. Elas também relataram ter sexo pela primeira vez em uma idade mais jovem, 15 anos, do que as mulheres “comuns”, 17 anos.

Estrelas pornô não eram mais propensas a ter sofrido abuso sexual do que as mulheres no grupo de controle. Porém as atrizes relataram usar mais drogas do que o grupo controle.

A comentarista feminina, Dawn Foster, criticou o estudo por maquiar alguns dos aspectos mais sórdidos da indústria pornô.

“É perigoso generalizar sobre uma enorme indústria: as mulheres que são bem-sucedidas e tem o controle de suas carreiras nas mãos, não falam para as mulheres das partes mais ‘especificas’. O objetivo principal do estudo parece ser o de provar que nem todas as mulheres no pornô são exploradas: ninguém afirmou isso. Mas explicar sobre os aspectos de exploração não ajuda ninguém.”

As atrizes que participaram do estudo tinham sido pagas para trabalhar ao menos em um filme pornô, e tinham idade entre 18 e 50 anos. Suas carreiras médias na indústria foram de 3,5 anos.

Fonte: The Huffington Post

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *