Uganda 2012 – Mais do que Kony 2012

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Kampala, Uganda

Depois do viral “Kony 2012“, o país de Uganda ficou com uma péssima imagem. E para tentar reverter isso a Mara Foundation (Fundação Mara) de Uganda lançou o “Uganda 2012 – More than Kony 2012”.

Um vídeo de três minutos, que sintetiza Uganda de uma forma abrangente, mostrando suas qualidades naturais e as vastas oportunidades existentes nas áreas de turismo, negócios e estilos de vida. A intenção é retirar a impressão negativa do país, deixada pelo vídeo viral da ONG Invisible Children (Crianças Invisíveis) que, na opinião da fundação, deverá prejudicar a imagem de Uganda por muitos anos.

A fundação dá crédito ao vídeo “Kony 2012” por ultrapassar as expectativas na conscientização do público sobre as atividades do fomentador de guerras Joseph Kony, mas entende que, ao mesmo tempo, ele criou uma impressão na mente de muita gente de que Uganda, hoje, é insegura e instável, enquanto a realidade é bem diferente.

Um dos testemunhos de que Uganda é um bom país para se visitar é que ela foi escolhida em 2012 como o melhor destino para se visitar pelo guia turístico Lonely Planet.

A Mara Foundation explica que seu objetivo é o de que as centenas de milhões de pessoas que assistiram o “Kony 2012” vejam também o “Uganda 2012 — Além do Kony 2012” e conheçam uma história bem diferente do país.

O fundador do Mara Group e da Mara Foundation, Ashish J. Thakkar, que foi recentemente escolhido como o Jovem Líder Global pela Fórum Econômico Mundial, diz: “Como um veemente defensor da África e, mais especialmente, da Uganda, quero que o mundo veja Uganda como ela é: bela, serena e empreendedora. Nós cansamos de ver pessoas tentando criar uma impressão negativa de todos nós, como um continente, e levantando dinheiro no processo”, declarou.

Ao lançar a “Iniciativa Presidencial para o Turismo Sustentável” (Presidential Initiative on Sustainable Tourism), em Londres, este ano, o presidente Museveni de Uganda enfatizou a importância de atrair visitantes a Uganda, como uma medida preliminar para outras oportunidades de investimento no país. “Embora o turismo esteja relacionado a viagens, o Plano de Desenvolvimento Nacional (PND) de cinco anos de Uganda aponta o setor de turismo como um dos principais propulsionadores do crescimento da economia, por criar mercados para os produtos locais. O turismo é essencial para abrir uma janela de oportunidades para Uganda”, ele disse.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *