A polêmica do código florestal

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Código florestal

Os integrantes dos movimentos sociais ligados ao campo fizeram um pedido à presidente Dilma Roussef para que ela vete integralmente as alterações no código florestal que estão sendo discutidas na Câmara.

Outro pedido foi o da elaboração de um programa ambiental, nos moldes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Entre os trabalhadores rurais, a reivindicação já vem sendo chamada de PAC do meio ambiente.

Para os integrantes dos movimentos sociais, a política do governo deve incluir regularização fundiária, política florestal e de geração de renda a partir do manejo da floresta.

A segunda votação do novo código florestal na Câmara foi adiada para a próxima semana em um clima de total falta de acordo. O texto do código florestal está em discussão há mais de 10 anos.

Os movimentos sociais denunciaram o tempo todo que o texto aprovado pelo senado não é bom, ele apenas beneficia os ruralistas.

Um ponto central da polêmica é o que prevê a conversão de multas por desmatamento em serviços de recuperação ambiental, pois assim, os latifundiários que desmataram teriam de recuperar só uma pequena parte.

Outra alteração criticada é a que aumenta as áreas destinadas a atividades semelhantes à Carcinicultura (cultura do camarão) e a projetos turísticos em áreas de preservação litorâneas. O medo é que os manguezais sejam destruídos.

2 Comentários


  1. Acredito que a decisão do código ainda vai demorar muito tempo, pois existe muito interesse em jogo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.