Trair é hereditário nos homens

Tempo de leitura: 1 minuto

Infidelidade

A herança genética é um ingrediente poderoso em nossas características. É ela que define olhos, cabelos, predisposição para algumas doenças e até cafajestice. Isso mesmo, você leu certo, pesquisa recente acaba de provar que homens infiéis tendem a herdar de seu pai o gosto pelo adultério. Aí vai nossa dica, antes de engatar um romance sério, faça questão de conhecer o sogro.

O estudo realizado na República Checa reuniu 86 casais, que foram questionados sobre confiança, antecedentes familiares e infidelidade. Os resultados mostraram que a traição era comum em ambos os sexos, mas somente nos homens a figura paterna era determinante do comportamento. Nas mulheres, o fato de as mães serem infiéis não influenciava a prole.

Em reportagem no site do jornal inglês The Daily Mail, Jan Havlicek, responsável pela investigação, disse que isso acontece porque eles crescem tendo o pai como referência de comportamento. Por que isso não acontece com as mulheres? Ainda de acordo com Havlicek, a diferença é que eles traem não por estarem insatisfeitos com o relacionamentos, mas porque querem sexo. Já a ala feminina tende a procurar outros parceiros somente quando o romance não vai bem.

Martie Hasleton, psicóloga da Universidade da Califórnia, também buscou interpretar os resultados da pesquisa. Segundo ela, a explicação genética está ligada à boa aparência, o que aumenta as possibilidades de flertes extra-oficiais para eles. Mulheres atraentes, por sua vez, se comportariam de forma diferente ” Elas provavelmente vão buscar um companheiro de alta qualidade, ao invés de vários.”, disse em entrevista ao jornal inglês.

4 Comentários


  1. Os homens traem por que querem sexo, as mulheres traem por vingança.

    Responder

  2. É por isso que muitos casais se divorciam hoje e namoros não duram muito : falta diálogo.Se conversassem sobre sexo,com certeza a mulher diria ao homem,e este,por sua vez,quando isto ocorresse,não trairia a sua parceira.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.