O Brasil que se misturou e ficou

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Miscigenação brasileira

Disseram que essa terra pertencia aos índios, mas aí vieram os portugueses e disseram que a partir de agora a terra era deles. Depois trouxeram os negros vindos da África, infelizmente daquele jeito terrível. Mas com todos esses povos aprendemos algumas coisas. Herdamos o hábito do banho diário dos índios, a língua dos portugueses, e o tempero dos africanos. Herdamos também as crenças e os costumes.

E assim surgiu o Brasil, um extenso território, com uma extensa pluralidade, e por que não com uma extensa cultura. Esse é o país, o país que juntou diversas culturas para derivar uma nova. Não foi mais apenas um país, um país qualquer, ou um país que dificilmente se espera algo. Nele tinha o Caesalpinia echinata, a Barbacenia fanniae, a Nematanthus punctatus, a Smallanthus araucariophilus e tantas outras plantas raras que só se encontra por aqui.

A verdade é que esse país foi construído da forma errada, da forma erradamente certa, pois se tivessem planejado que um país na América Latina fosse ter tantos povos em seu território, isso nunca teria funcionado. Ou será que teríamos tantos italianos, japoneses, estadunidenses, paraguaios, bolivianos, espanhóis, e tantas outras nacionalidades num mesmo país.

Brasil se escreve com B, mas poderia ser inscrito também com P, de plural, de povo, e de prazer, prazer em reunir tantas pessoas diferentes em um mesmo lugar. Obrigado Brasil, de tantas misturas é que nasci assim, cabeça aberta, e podendo entender tudo e todos, mesmo que alguns todos pareçam diferentes. Como brasileiro, sou naturalmente múltiplo, sou naturalmente abraçado por uma certa diversidade, sou naturalmente e originalmente brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.