Elbert Agostinho

Reflexões sobre deixar meus 30 anos para trás

Reflexões sobre deixar meus 30 anos para trás

2 minutos Então, vamos comemorar? Mas, antes, vamos parar e refletir. Percebi que aquela idade que me vestiu durante um ano tornou-se gasta. Seria o tecido? Não. Tem horas que precisamos trocar. De roupa? Não, de idade. O “De repente trinta” passou voando. Deu tempo de ouvir Michael Jackson, assistir Tom & Jerry mais uma vez, me casar e sair de casa. Deu tempo de sentir um cadinho de nostalgia. Observar quantos livros eu tenho, folhear minhas histórias em quadrinhos, lembrar dos amigos. Perceber Continue lendo

Rio de Janeiro ou Gotham City? Uma breve reflexão sobre a cidade “Maravilhosa”

Rio de Janeiro ou Gotham City? Uma breve reflexão sobre a cidade “Maravilhosa”

4 minutos O caos se instaura na cidade, conforme vão passando os dias o adjetivo “Maravilhosa” vai nos deixando, não se vê mais nenhuma garota de Ipanema, e os 40 graus que sempre marcaram presença, alteram-se de temperatura para indignação, ouvem-se os protestos “Eu não quero mais viver aqui”. À noite, talvez o pior momento, apresenta cenários que se assemelham ao filme Psicose de Alfred Hitchcock. Os protagonistas não gritam, alguns são engolidos pela noite, que sussurra: “Me tornei as trevas”. Sair de casa Continue lendo

Quantos universos você habita?

Quantos universos você habita?

1 minuto Você já parou para pensar em quantos universos você habita? Talvez um cético diria para eu me recolher e parar de dizer certas coisas, pois o universo é um só. Mas, eu insisto, e convido você a perceber o mundo de outra forma. Pense sobre os lugares que você anda, sobre o seu “eu”, e lembre de quem você foi ontem. Cada lugar que você toca seus pés pode ser considerado um pequeno universo, pois são distintos. Mas não me refiro aquele Continue lendo

Qual desenho você vê nas nuvens?

Qual desenho você vê nas nuvens?

2 minutos Diga- me, por favor, quando foi a última vez que você tentou desvendar as figuras que são formadas aleatoriamente pelas nuvens? Talvez, de uma maneira cética você dirá: “Ver desenhos nas nuvens é coisa de criança”. Interessante abordagem, entretanto, após chegar a uma certa idade algumas pessoas comentam: “Quem dera ser como uma criança”. Então, qual o problema? O que você faz de tão importante que não consegue encontrar tempo para contemplar o céu? Não me entenda mal, observar o céu não Continue lendo

Talvez, você só precise mudar de “ares”

Talvez, você só precise mudar de “ares”

3 minutos Outro dia escutei uma frase de um senhor, que aparentemente não era tão sábio: “Você é do tamanho do que você vê”. Então, qual seria o meu tamanho? Perguntei a mim mesmo. Em um primeiro momento, após digerir a informação, me questionei sobre o valor que tentei colocar no tal senhor, quer dizer, quem sou eu para questionar a sabedoria existente naquela pessoa? Mas as pessoas fazem isso, né? Fico flutuando nas ideias que costumam me envolver, e esse pensamento do tal Continue lendo

A lenda do monstro de duas cabeças e o que ela pode ter a ver com você

A lenda do monstro de duas cabeças e o que ela pode ter a ver com você

2 minutos Em uma ilha remota e muito distante existia um vulcão silenciado. Durante séculos o vulcão não soltou nenhuma fumaça, até que um dia cuspiu uma bola enorme em meio as chamas. Parecia uma rocha maciça, impenetrável, que no entanto, se rachou ao meio, e de dentro saiu uma criatura. Na ilha existiam diferentes animais, no entanto, este era peculiar. Um monstro que possuía duas cabeças. Apenas um corpo e duas formas de pensar e talentos diferenciados. A cabeça da esquerda soltava veneno, Continue lendo

Conversa entre amigos

Conversa entre amigos

menos de 1 minuto Esses dias tive a oportunidade de conversar com um grande amigo. Entre palavras, ironias e devaneios, surgiu um pequeno texto, que vos apresento aqui. Conversa entre amigos: Dizem que um dos grandes segredos e embasamentos da filosofia de vida diz respeito à nossa capacidade de nos surpreendermos com as coisas que a priori são ignoradas. A cada momento nos é dada a oportunidade de sermos diferentes. Buscarmos a evolução espiritual e mental. Uma palavra de carinho. Um abraço. Um aperto Continue lendo

Quem foi que disse que a coragem acabou?

Quem foi que disse que a coragem acabou?

3 minutos Outro dia vi algumas pessoas comentando sobre como o mundo mudou. Ao ouvir tal expressão fixei minha atenção na conversa, primeiro porque queria compreender de qual mundo eles falavam, quer dizer, o mundo no sentido científico? Filosófico, psíquico. Ou o mundo deles? Queria compreender que mundo era esse que tinha mudado. Foi um momento interessante, estava saboreando uma conversa alheia, que por alguns segundos me levava a companhia da filosofia, que sempre se apresenta atraente. Depois de alguns segundos de devaneios, percebi Continue lendo

Uma página por vez

Uma página por vez

2 minutos Diga-me: por que está com pressa? Poderia sugerir algumas respostas, vejamos: O mundo é rápido, não podemos perder tempo… Será? Ou quem sabe: Todas as coisas devem ser feitas com muita rapidez para que sobre tempo. Talvez seja compreensível, construir teorias e possibilidades para que possamos alargar o tempo. Mas e se, bem, é apenas uma ideia. E se tentássemos direcionar mais os ponteiros do relógio para o momento em que estamos, ao invés de perdermos ou ganharmos, e vivermos incomodados com Continue lendo

A aranha e o doping: crônicas de alguém que às vezes assiste a lutas do UFC

A aranha e o doping: crônicas de alguém que às vezes assiste a lutas do UFC

2 minutos Existem algumas coisas que podem nos nocautear, quando você se torna um lutador então, preocupa-se muito mais com essa questão. Entretanto, essa noção de lutador apresenta-se como subjetiva, pois como dizia meu avô: nosso maior adversário é a vida. Portanto, seríamos todos lutadores? Mas cada um luta em sua arena. Entretanto, a luta em questão, que funciona como eixo para esse artigo ocorreu na arena mais famosa do mundo: o UFC. De um lado um brasileiro, o amigo da vizinhança, conhecido como Anderson Continue lendo

O que aconteceu com o humor?

O que aconteceu com o humor?

2 minutos A prática de fazer rir é um ritual muito antigo. Durante toda a história da humanidade o homem tentou reinventar essa tradição considerada simples por alguns. Os adeptos e praticantes do teatro costumam dizer que fazer chorar é muito mais fácil que rir, pois a construção de uma cena dramática com uma boa trilha sonora induz às pessoas a emoção. Entretanto, o humor tem o que alguns chamam de “time”. Um tempo específico entre a ação (pode ser uma piada, ou uma Continue lendo

Como construir uma sociedade doente?

Como construir uma sociedade doente?

2 minutos Olá amigos, saudações cordiais. Estive um tempo sem compartilhar palavras aqui neste ambiente, estava em uma espécie de peregrinação do saber. Apesar de o caminho ser distante, pude ver e ouvir as peculiaridades que aconteciam em nossa sociedade durante esse meu distanciamento. Com base na reconstrução de uma menta fadigada resolvi abordar o seguinte tema: Como construir uma sociedade doente? Sim essa foi a epifania que me envolveu no caminho que percorri. É aquele tipo de dúvida que gruda no seu intelecto, Continue lendo