Eu era um fracasso nos relacionamentos, até que descobri isto…​

Eu era um fracasso nos relacionamentos, até que descobri isto…​

Tempo de leitura: 5 minutos

Sexta-feira, 8 horas da noite. Seria mais um dia como qualquer outro da semana, exceto por um detalhe, eu finalmente sairia com ela.

Do lado de fora da minha casa fazia frio e chovia, e aquele barulhinho de chuva junto com o cheiro de terra molhada me acalmava, ao menos era assim que acreditava.

Por dentro do meu corpo uma série de emoções se demonstravam, uma certa ansiedade que fazia meu corpo suar, apesar de fazer frio, e uma contração muscular que me fazia cada vez mais pensar se realmente deveria ir.

Assim como qualquer outra pessoa normal, tinha medo de não agir bem no primeiro encontro e perder aquela pessoa que para mim parecia a pessoa certa.

Mas uma coisa realmente era certa, ela não saia dos meus pensamentos. Aqueles olhos castanhos e seu cabelo cacheadinho, que por sinal acho lindo, me deixavam com um sorriso bobo no rosto.

Ah, devia ser ela!

Mas enquanto eu sonhava, o relógio andava e era hora de ir ao encontro dessa garota incrível.

Banho tomado, roupa vestida, celular, carteira e chave do carro no bolso.

Sai em direção a casa dela, que ficava a mais ou menos 2 quilômetros da minha.

Como você já percebeu estava chovendo, e as gotas de água batendo no para-brisa do carro me faziam imaginar o que aconteceria de hoje para frente.

Será que daríamos certo?

Será que conseguiria arrancar um beijo dela hoje?


Será que o tal “felizes para sempre” realmente existe?

Era ainda cedo demais para responder.

E as exatas 20h37mim cheguei em frente ao apartamento dela. Mandei a seguinte mensagem pelo Whats: “Cheguei, pode descer 😘”

Ao passo que ela respondeu com: “Certo, indo 💃 ”.

Como bom cavalheiro que sou desci do carro, abri meu guarda-chuva, e esperei em frente ao seu portão.

Ela desceu as escadas usando um vestido azul de algodão que ia até antes do joelho, o que na hora achei um absurdo, afinal estava frio. Mas quem sou eu para julgar?

Ela então veio ao meu encontro, demos um beijinho no rosto (em Pernambuco é um), levei-a até o carro e abri a porta para ela entrar.

Seguimos para o cinema assistir 50 Tons de Cinza, eu sei, haha, foi proposital, e era o único filme bom no cinema. A outra opção era algum de desenho, que logo descartamos.

Bom, esse foi nosso primeiro encontro. Durante o filme nos beijamos várias vezes, aliás, obrigado Christian Grey, você me ajudou.

E sim, engatamos um namoro. Duas semanas após esse dia finalmente iria pedi-la em namoro.

O que também me deixou extremamente nervoso, era meu primeiro namoro, e não sabia nem se ela diria “sim”.

Todavia, aquela morena de olhos castanhos e corpo malhado aceitou, e por alguns momentos me fez o homem mais feliz do mundo.

Alguns momentos porque depois disso tudo começou a desandar.

O beijo ainda era bom, o sexo então foi maravilhoso. Ela não foi minha primeira, mas foi a que mais fiz com regularidade.

Só que apesar da paixão, apesar do tesão que sentíamos um pelo outro, alguma coisa faltava.

Como um quebra-cabeças que você usa todas as peças e no final descobre que algo está faltando. Ainda existiam buracos e todas as peças já tinham sido usadas.

Então, exatamente como acontece numa montanha russa, logo depois de chegarmos ao topo, descemos de vez, e assim como qualquer humano normal levamos um susto.

Susto esse que nos fez brigar, cada vez mais, e eu acabei dando em cima de uma amiga dela.

Não sei se você já passou por isso, mas parece que só o amor não é suficiente.

A gente ama, se entrega e mesmo assim o relacionamento não dá certo.

Felizmente ainda comemoramos um mês de namoro, mas logo depois dali, tudo desmoronou.

Exatos um mês e dezesseis dias daquela tarde feliz em que ela disse sim, nosso namoro chegou ao fim.

E desde esse dia prometi para mim mesmo que isso nunca mais aconteceria.

Eu nunca mais fracassaria desse jeito em um relacionamento, pelo menos não dessa maneira.

E eu não sabia na época, mas diversas cartas não foram colocadas na mesa no nosso relacionamento.

Foi só então que fui em busca de entender por que alguns casais dão certo, e outros não.


Será que existe algum segredo? Porque não pode ser atribuição do acaso, tem que haver algum motivo.

Desde esse meu primeiro namoro alguns anos se passaram.

Tive novas experiências, beijei muito na boca, e pude aprender bastante sobre todos os erros que cometi.

Criei um canal no Youtube para falar desses aprendizados, e fui atrás de muitos livros e pesquisam científicas para saber como ter um relacionamento de sucesso.

Foi assim que descobri a resposta que está em 7 hábitos que fazem toda a diferença e que te impulsionam a ter um relacionamento feliz e próspero.

Pode parecer simples, mas cada um desses hábitos revela um grande segredo.

A falta do segundo hábito, por exemplo, é a segunda maior causa de divórcios no mundo, perdendo apenas para a infidelidade.

Agora, quais são esses hábitos?

E principal, como aplicar cada um deles na sua vida?

Para te responder essas e outras perguntas preparei um ebook que te vai te contar Os 7 Hábitos Altamente Eficazes dos Casais de Sucesso.

E afinal, quanto você está disposto a investir por esse conhecimento?

Tenho certeza que é algo inestimável.

Afinal, quanto vale ter o amor da sua vida?

Quanto vale evitar um divórcio ou um fim de namoro?

Quanto vale ser feliz de verdade com quem se ama?

Tenho certeza que você não consegue mensurar um valor financeiro para essas coisas.

Com certeza se eu cobrasse um valor acima de R$ 500 , não seria nenhuma loucura.

Afinal é do seu sucesso amoroso que estamos falando.

Mas, você não precisará pagar rios de dinheiro para ter acesso a esse conteúdo.

Pois você pode adquirir o ebook por apenas 3x R$ 9,77. 😃

Portanto, não perca tempo e adquira já a sua cópia dos 7 Hábitos Altamente Eficazes dos Casais de Sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.