Somos aquilo que acreditamos ser, e como o filme Fragmentado fala sobre nossa vida

Tempo de leitura: 2 minutos

Que tipo de pessoa você quer ser na sua vida?

Alguém confiante, motivado, que está sempre dando o seu melhor?

Alguém sorridente, extremamente extrovertido, capaz de cultivar dezenas de amizades?

Ou alguém inteligente, que cria soluções inovadores que ajudam a salvar o mundo?

E se eu dissesse que você pode ser quem quiser ser. Você acreditaria em mim?

Recentemente assisti o filme Fragmentado, estrelado por James McAvoy, que conta a história de Kevin, um paciente diagnosticado com TDI, o Transtorno dissociativo de identidade, que conhecemos popularmente como dupla personalidade.

Ao assistir o filme a ideia de ser quem queremos ser me veio a mente.

No filme Kevin possui 23 personalidades distintas e consegue alterná-las quimicamente em seu organismo apenas com a força do pensamento. Um dia, ele sequestra três adolescentes que encontra em um estacionamento. Vivendo em cativeiro, elas passam a conhecer as diferentes facetas de Kevin e precisam encontrar algum meio de escapar.

Mas no filme uma frase me chamou a atenção.

Em determinado momento Kevin fala: “Somos aquilo que acreditamos ser”.

E aquela pequena frase ficou martelando na minha cabeça.

Por que? Porque antes de assistir o filme já tinha lido um pouco sobre o TDI, e visto que muitas das vezes pessoas com esse transtorno possuem habilidades diferentes simplesmente porque trocaram de identidade.


Além disso, já estudo há bastante tempo sobre desenvolvimento pessoal, e sei que o nosso cérebro é capaz de coisas incríveis.

Todos os dias vemos histórias inacreditáveis de pessoas que fizeram algo considerado sobre-humano, ou que não era possível até então.

E então me pergunto, será que realmente era impossível? Ou apenas nossa mente acreditava naquilo?

Foi o que aconteceu com Kevin, e o que acontece com outras pessoas diagnosticadas com TDI. Aliás, indico esse vídeo do Nerdologia falando sobre o tema.

“Somos aquilo que acreditamos ser”.

Quantas vezes nos pegamos acreditando que somos fracassados, e tudo o que acontece na nossa vida só prova isso.

Quantas vezes acreditamos que vamos errar, que vamos falhar, e que não somos bons o suficiente, e como num passe de mágica dá tudo errado.

“Somos aquilo que acreditamos ser”.

E então, de repente, acreditamos que podemos, que vai dar certo, que teremos sucesso, que merecemos tudo de bom, e de repente, tudo isso acontece.

De verdade, esse não é mais um papo de autoajuda sobre acredite em si mesmo, e tudo dará certo.

É sim, um pensamento para entender que nós já temos tudo o que precisamos, nossa mente é extremamente capaz de fazer coisas extraordinárias.

Basta apenas acreditar que é possível, e então, acreditando, dar o nosso melhor.

Não é apenas acreditar e esperar que as coisas caiam do céu. É imaginar como queremos nossa vida, e ir atrás dela.

Se você pode sonhar, você pode fazer. (Walt Disney)

Se você acreditar, se você agir, se você der o seu melhor, as coisas vão acontecer.

Porque nós somos aquilo que acreditamos ser.

E eu acredito em você! 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *