O problema da gente

Tempo de leitura: 2 minutos

Problemas

Como todos sabem, às vezes passamos por períodos na vida da gente que simplesmente somos carregados por problemas. Acordamos com a sensação de que há um peso imenso em nossas costas, pois sofremos pela incapacidade de não controlar nossa própria vida. E como todo mundo, eu também passei por isso.

Foram dias e dias que eu me pegava pensando no mesmo problema e na incapacidade da resolução. Sofria demais. Até que percebi que estava esquecendo do principal, eu não estava vivendo.

No dia seguinte, ao acordar, a primeira coisa que me veio a mente foi o tal do problema, mas eu precisava ser forte e logo fui grata naquela manhã pela vida e pela oportunidade de vivê-la intensamente, apesar dos pesares. Então esse dia, apesar de não ter sido O MELHOR DIA, foi um pouco menos cansativo.

Nos dias sucessivos, comecei a olhar toda situação com outros olhos. Acordava, agradecia pela vida e por tudo que tinha e pedia forças para passar por qualquer adversidade. Pude notar que, aos poucos, algo dentro de mim foi mudando. Troquei a tristeza pela gratidão em viver, joguei fora a preocupação e trouxe comigo a esperança de um dia melhor, e o mais surpreendente, passei a viver e a lutar por mim mesma e pela minha felicidade. Eu sabia que uma hora, tudo iria passar, afinal nenhum sofrimento se faz eterno.

Ao longo do que passei, me deparei várias vezes com o sentimento de “volte para trás”, seja a pessoa infeliz e mal agradecida que você era antes, seu problema não tem solução. Mas eu sabia que se desse atenção aos pensamentos insanos, me tornaria uma pessoa com problema, ingrata, infeliz e deprimida.

Não foi fácil. Mas lutei até que um dia pude notar que esse problema me motivava a lutar. Fui dando a voltar por cima, o problema continuava ali, quietinho, sem solução, mas ele já não era mais o centro da atenção na minha vida. Percebi que fui motivada por ele, eu estava vivendo por ele, mas de outra forma. O ciclo da vida é tão interessante e fantástico que se torna um tédio passar por ela sem aproveitar cada minuto da nossa existência. Tive momentos maravilhosos, conheci pessoas incríveis, mas o problema continuava ali, num cantinho e não mais no centro da minha vida.

Por mais difícil que pareça, tudo que precisamos talvez seja isso. Não se preocupar tanto com o que quer por hora, tira nossa tranquilidade. E se você me perguntar: Cadê seu problema? Eu vou responder: Ele continua comigo, mas já não tem mais tanta notoriedade e importância como antes. Aprendi a viver e a valorizar cada minuto como se fossem os últimos e isso me tornou uma pessoa melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.