O que nos torna Zumbis?

Tempo de leitura: 2 minutos

Zumbis

A sociedade nos oferece muitos elementos para que possamos compreender melhor todo este cenário peculiar no qual pisamos todos os dias. Apesar desta dádiva, nem todos se interessam em compreender o espaço que frequentamos (para que perder tempo observando a sociedade, né?). O tempo é muito precioso, então, deve ser utilizado de uma maneira coerente. A percepção destes fatos me levou a seguinte epifania: O que nos torna Zumbis? Bem, alguns podem não saber o que exatamente é um Zumbi (sério isso?), então, ao consultar o oráculo da língua portuguesa (conhecido popularmente como dicionário) ele me disse as seguintes palavras:

Zumbi: Ser humano, também chamados de mortos-vivos, sem vontade própria, preso entre o mundo dos vivos e dos mortos. São guiados pelos instintos mais primitivos, ou seja, a necessidade de carne fresca cuja busca se faz pelo uso de métodos violentos. Todos eles apresentam movimentos corporais vacilantes, quase dormentes e lentos, cambaleantes, além de grunhidos típicos de seres mentalmente deteriorados.

Então, de posse de tal definição, preciso lhe dizer que existe uma enorme possibilidade de você já ter sido infectado. Eu sei, talvez você não esteja preparado para tal revelação, entretanto, existe a necessidade de você compreender a realidade. Por que eu disse isso? Entenda meu seguinte raciocínio:

  1. Zumbis são “seres” que andam sem rumo, não possuem nenhum objetivo digno e desejam apenas morder mais pessoas, e consequentemente, transformá-las em novos zumbis.
  2. Zumbis são levados pelo som, independente de ser um “barulho” ou uma melodia eles irão atrás, mesmo não conhecendo a procedência de tal som.
  3. Zumbis não conseguem se comunicar verbalmente, ou seja, apenas emitem sons sem coerência, não dominam nenhum tipo de código linguístico e muito menos um vocabulário simples.
  4. Mesmo perdendo o braço ou a perna, ou até caindo em algum tipo de buraco, eles não enxergam que o caminho que estão seguindo não os levará a grandes objetivos.

Enfim, baseado em toda essa tentativa de argumentação lógica, levando em consideração todo um estudo feito sobre o conceito de Zumbi, analisando a sociedade no qual eu frequento e percebendo todas as pessoas que andam ao meu lado, sinto-me na obrigação de concluir:

Eu entendo que deve ser difícil de compreender e aceitar tal informação, mas levando em consideração todos os seus atos e a maneira que você se comporta, percebendo seus atributos, características e a falta de perspectiva que você apresenta. Analisando o fato de você se guiar por qualquer tipo de informação que recebe e compreendendo a sua dificuldade de se expressar verbalmente, concluo que mesmo quando a direção está totalmente errada você continua seguindo em frente.

Meu caro amigo, não seria você um Zumbi?

2 Comentários


  1. Muito interessante!!! Às vezes nos comportamos como zumbis!!! Parabéns Elbert!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.