A culpa é minha de ser bem de vida

Tempo de leitura: 2 minutos

Culpada

Quer dizer então que a culpa é minha de ter nascido numa família boa, que tem dinheiro para comprar comida e que não deixa faltar nada em casa. Então a culpa é minha de ter internet no lar, de ter TV a cabo e até computador. Mas não, a culpa minha de ter roupas para me vestir, e de poder estudar.

A culpa é minha, porque por causa da minha família pude-me dedicar a escrever na internet e hoje escrever até que bem. A culpa também é minha por ter aprendido várias coisas, algumas pagas, outras que fui atrás. Só que a culpa é minha porque minha mãe pôde pagar minha aula de inglês, e a escolinha de futebol que pratiquei por anos.

Essa tal dessa culpa é complemente minha, porque minha família até o presente momento está bem estruturada, tendo problemas como qualquer outra, mas logo depois resolvendo. Mas é minha culpa de estar juntando o dinheiro do meu estágio para desenvolver alguns projetos que sempre sonhei, e também é culpa minha morar com meus pais e não precisar pagar luz, água, energia.

Isso tudo é minha culpa, e eu dúvido que você não queira ter coisas desse tipo, ou até melhores. O problema é que muitas pessoas usam essa minha culpa para justificar outros atos. Por exemplo, quando digo que temos que juntar dinheiro, terá sempre alguém a dizer que falo isso porque minha família paga minhas contas, e que se eu tivesse aluguel, água, comida das crianças para pagar, jamais diria isso. Mas peraê? Quando foi que ter coisas boas se tornou ruim. Quer dizer que não posso falar que na África é preciso mais do que entregar comida, é preciso levar trabalho, dinheiro, e lugar para comprar comida. Agora não é trabalho escravo, nem comida que custe o olho da cara.

Mas peraí, só digo isso porque eu nem precisaria trabalhar, já que meus pais poderiam pagar as minhas contas. E para isso preciso te contar uma coisa. Desde os meus quinze anos que eu ganho algum dinheiro com internet, desde lá parei de pedir o que pudesse de dinheiro aos meus pais. Eles ainda pagam minhas contas, mas não me dão mesada, e quando queria, por exemplo, ir ao cinema, era eu que pagava. Agora mais do que nunca, pois estou estagiando.

Mas a culpa é minha porque de uma seleção com mais de 30 pessoas fui um dos que passou. A culpa é minha se anos atrás criei blogs e comecei a escrever, me tornando hoje um escritor de ficção (mesmo que ainda não famoso). Agora a culpa é minha, ou será que ela é sua?

41 Comentários


  1. Quando a revolução comunista bolivariana estourar no Brasil, vc vai se arrepender de ter postado algo assim. Se existem pessoas bem de vida os demais deveriam reivindicar tambem ser , mas do modo correto, exigindo o fim do imposto pornografico , leis imbecis e burocracia burra. A soma destas três coisas impedem que a maioria do povo também seja "bem de vida'

    Responder

    1. Vocês e suas revoltas de cunho político, vão tentar viver um pouco. Pago imposto como qualquer outro quando vou comprar meu todynho, e nem por isso fico reclamando do governo. Vou na verdade atrás de mais dinheiro para comprar mais todynho.

      Responder

  2. Cara, discordo, muitas vezes atos do passado, representam oq somos hoje, quantos e quantos casos de colegas que estudaram juntos nos anos 50 ou 60 e uns hoje podem dar uma vida boa aos filhos e netos, o outros simplesmente resolveram beber cachaça, mas pobre(sou um pobre conformado) é assim mesmo tem que culpar os outros por ser menos afortunado.

    Responder

    1. Rafael,
      O texto é justamente para falar que outras pessoas usam uma coisa para justificar outra. Ou seja, ter dinheiro é a justificativa para eu ser feliz. Ter dinheiro é a justificativa para gostar da minha vida. Só que na verdade a justificativa é mais profunda. Sou bem de vida sim, meus pais me dão o que preciso, mas isso jamais deverá ser uma artifício para as pessoas não me permitirem dizer o que gosto. Eu posso gostar de caviar, e gosto porque gosto. Mas haverá sempre alguém a dizer que eu só como caviar porque sou riquinho. Nossos atos são nossa culpa sim, mas não podem ser usados para justificar certos pensamentos dos outros. E nem utilizados como se coisa boa fosse do diabo, e só enriquecemos roubando os outros.

      Obs.: Nunca comi caviar.

      Responder

  3. Meu brother eu tenho muita coisa hoje com 27 anos, mas pera ai eu consegui tudo sozinho, nao tirando o mérito dos meus queridos mentores, meus pais me deram estudo, mas nunca roupa de marca ou desfrute de uma tv a cabo, na epoca de mtv, cartoon network eu ficava calado porque nao sabia do que se tratava. Por acaso sou poeta, mas aprendi fora dos versos, que os pais se vao, mas a nossa dignidade de saber que eles foram sabendo que criaram um guerreiro fica com a gente. Passei fome longe dos meus pais, passei frio, mas me tornei homem, que sabe valorizar hoje, 1 real gastado de maneira futil, sim hoje eu me dou o desfrute de ter coisas boas, mas isto e reflexo do meu descontentamento la atraz e ter levantado a bunda do meu computador e ir encarar a vida, sabe o que eu mais fico triste? e ver que os precos abusivos de tudo no brasil existem por pessoas como voce, que nao tem nocao do quão duro é pagar por algo que nao devemos pagar nem metade, mas pra pessoas assim cada mais caro mais ostentação se torna. Ah esqueci de dizer sou estagiario tambem, mas estagio na minha academia, e este dinheiro que voce ta juntando ai no seu estagio, ja que nao precisa dele, faca uma boa acao, ajude uma familia que nao nasceu com a mesma sorte da sua…

    Responder

    1. E quem disse que o problema é meu se você não tem dinheiro. Precisamos começar a perceber que o problema é nosso, não do governo, não das empresas, o problema é seu, te virá. Arrume o dinheiro. Eu poderia doar meu dinheiro para uma instituição de caridade, mas esse pouquinho não faria a mesma diferença de que se eu pegasse esse dinheiro, investisse em algo maior, alimentasse minha família, porque o problema é meu. E depois doasse “milhões” para uma instituição, ou criasse um projeto que ajudasse bilhões de pessoas. Estamos pensando pequeno demais, estamos julgado demais.

      Responder

  4. Apoiado o comentário do colega Willian Lima. Quanta merda, um playboy usando sua experiência vivida dentro do seu condomínio particular entre seus 10 amiguinhos playboys para compor um contexto que abrange milhões de Brasileiros.

    Responder

  5. KKK! Revolução Comunista Bolivariana???? tem gente que para no tempo mesmo.

    Responder

  6. Parabéns, no meio de tanta bobagem escrita por imbecis frustrados que apóiam a chamada “luta de classes”, alguém escreve algo que preste!

    Responder

    1. Exato. Algumas das coisas eu não tive controle, ninguém escolhe em que família vai nascer, muito menos se vai nascer em uma que tem dinheiro ou não.

      Responder

  7. Não sei se infelizmente, mas hoje o dinheiro fala mais alto em toda e qualquer parte, sociedade, ciclo, seja lá o que for do mundo. Vemos muito desperdício de dinheiro e poucas pessoas usufruindo melhores condições que outras.
    Eu cresci acreditando e lutando pela igualdade social, racial e financeira, lutei muito mesmo, mas hoje tenho que concordar com o comentário do nosso amigo André Santos: Levante sua bundona gigante e gorda do sofá e vá atrás do seu amigão. Internet, tv a cabo, pizza todo final de semana, não cai do céu. E se está ruim para você, está ruim pra mim e pra todo mundo também. Faça a sua parte, não fique parado, pois nada cairá do céu, a não ser água. A vitória no futuro foi o sofrimento do passado.

    Responder

  8. Quanta babaquice em um único texto!
    E só piora quando a gente lê o que o garotinho da mamãe diz de si mesmo na sua descrição.

    Responder

    1. Não entendi qual o problema em ser nerd e escrever frases. Gostar de internet, tecnologia, música, negócios, psicologia e mulheres. E definir o rumo da minha vida.

      Responder

  9. cara a culpa e todas sua por me fazer perder alguns minutos de vida lendo isso, eu achando quera era alguma coisa interessante, mais um filosofo de esquina que não sabe oque é um trabalho duro, se tua família e rica ou pobre foda-se ninguém quer saber, mas pare de chamar a atenção dos outros com seus textos chatos, imensos e que não tem nada a dizer.

    Responder

  10. Luciano Junior Cara, o nosso desprezo pelo conhecimento e pela meritocracia pode ser visto numa propaganda que tem aparecido muito no Youtube(assisto pouca TV e, claro, sempre TV Paga porque a aberta é 95% lixo), de um técnico de futebol brasileiro falando inglês errado. É simplesmente surreal ver que chegamos a esse ponto! A sociedade brasileira despreza o conhecimento e ainda se orgulha disso!!! Veja a história do americano Chris Gardner que em vez de ficar culpando os outros foi atrás do que quis e hoje não fica toda hora se gabando por ter sido pobre e vencido na vida. Outra observação sobre a sociedade americana: logo no começo da biografia do Steve Jobs, o autor fala sobre o Woz. O Woz cita alguns ensinamentos que recebeu do pai: "A engenharia é o mais alto nível de importância que alguém pode obter em vida" e "Eu acredito na honestidade. Diga a verdade sempre". Olha o contraste….simplesmente surreal.

    Responder

  11. Meu Deus…. e daí??? O cara já se define em TERCEIRA PESSOA…. terrível, típico Pelé falando.
    Depois se julga que escreve bem, dá uma lida no texto e vê se escreve bem, usou incorretamente a palavra LAR, onde deveria ter usado CASA mesmo.
    Meu amigo Luciano, se você é esperto, ou acredita ser esperto quanto plantou no texto, deveria ficar de boquinha fechada, assim a concorrência nem desconfiaria que você é bom…. mas agora provou ser um fiasco.

    Responder

    1. Qualquer descrição de autor, escritor, a porra toda, você verá ele se descrever em terceira pessoa, acho que você está precisando ler mais. “Lar” habitação doméstica de alguém. Certos textos me permitem uma coisa chamada licença poética, em que posso usar uma palavra que não seja naturalmente usada nesse local, para dizer o que quero. Lar é empregado nesse sentido para dar uma ideia de lugar onde se mora, física e emocionalmente, e não só um lugar com paredes e telhas onde posso dormir.

      Responder

  12. Apesar de curto, o texto ficou bom. Há hoje no BR a mentalidade do coitadismo. Se você nasce numa família que tem condição de te dar comida e uma cama p/ domrir, pronto! vc está condenado a ser sempre um imbecil burguês! Não importa o quanto você se esforça. Hoje no BR vc PRECISA contar uma história triste para se validar. É nojento. Essa mentalidade desgraçada foi aguçada por ninguém menos que o cretino do ex-presidente Lula…que é analfabeto POR OPÇÃO(ele não teve condição de estudar quando criança, mas passou a ter quando entrou p/ a política. E mais, o Lula não tem estudo formal e muito menos INFORMAL porque despreza o conhecimento). O pior é que ele se orgulha disso. É simplesmente surreal.

    Por que isso acontece? Porque a sociedade brasileira despreza a meritocracia. Quantos milhões por aí saem em defesa das cotas nas universidades? Ignorando que existem negros ricos e brancos pobres e, ainda pior, ignorando que o negro é tão capaz quanto o branco. Para compreender melhor o fracasso da sociedade brasileira, recomendo o livro O Retrato do Brasil do Paulo Prado.

    Responder

  13. E ainda tenho que ler que “A culpa é minha, porque por causa da minha família pude-me dedicar a escrever na internet e hoje escrever até que bem”.

    Quando começamos a nos elogiar é porque não recebemos elogios dos outros com frequência.

    Comece lendo livros bons. Esqueça a Internet. Volte-se aos livros de papel mesmo. Com conteúdo, àqueles que te fazem pensar e raciocinar na vida. Então você voltará aqui e apagará este post ridículo.

    Responder

    1. Com relação aos livros devo te dizer que leio sim, alguns de ficção e outros de não-ficção. O elogio não sou eu que faço, se você ler o sobre do blog irá entender. E quem falou que não posso me elogiar, se acho algo de mim mentir sobre isso é o maior erro.

      Responder

  14. Realmente no Brasil existe a cultura do "coitadismo", a pessoa pra ser "boa" tem que ser pobre, ralar feito um condenado comer o pão que o diabo amassou e conseguir sucesso pra virar um exemplo em nossa sociedade!! As pessoas de classe média que se destacam não tem tanto valor pois teoricamente tiveram tudo "mais fácil"!!! O problema é: O que as pessoas que tem condições estão fazendo com as "vantagens" que elas tem sobre as outras??? É aí que está o problema, a juventude da classe média não quer nada com nada, se contenta em ter sua vidinha alegre e feliz e não faz nada em prol da sua cidade, país, humanidade, são pessoas fúteis, sem conteúdo por que acham que seu mundinho é perfeito e só vão saber das necessidades próprias e dos outros quando lhes falta!!!! O mercado é bombardeado anualmente de péssimos profissionais, pessoas individualistas e egoístas!!! Espero que vc saiba, e pelo jeito está sabendo, usar suas "regalias" pra fazer algo com conteúdo que possa melhorar a vida das pessoas!!!!

    Responder

  15. Playboy, nerd, isolado do mundo e pega-ninguém… se isola em sua "intelectualidade", buscando entender como o mundo funciona, por isso a afeição por psicologia e relacionamentos, comportamento de quem sente falta de contato humano, que se agrava por uma vida escondida atrás do sentimento de anonimato que a computação proporciona. Típico de quem vive acessando o Yahoo Respostas, na categoria de "Família e relacionamentos" ou "Solteiro e Namorando", suas decepções amorosas da qual se impira para a produção de textos é o reflexo do estilo nerd "sem sal" e "sem pegada" que as mulheres tanto ojerizam… e acha que P.U.A e programação neuro-linguística vão resolver o problema da falta de uma academia e dificuldade em relacionamento e paquera.
    Típico "miguxo" que conserta computador para as amigas que chamam de "fofo" e "querido", mas sofre com amor platônico e passa o sábado em casa na net imaginando como seria numa boite onde sarados descolados, pegam a mina sem nem falar nada. Como sei de tudo isso? Procure na internet sobre Nessham Alita e se prepare pra mudar de vida. texto de merda e ninguém gostou tudo porque quem tem tudo na mão por sorte realmente não sabe o que as outras pessoas passam, então não queira "mérito", por sua sorte, quer ser o cara? Saia da casa dos seus pais, more sozinho, pague suas contas e seja destacado profissionalmente, aí sim vc terá mérito, fora isso desiste….

    Responder

    1. Luiz,
      Primeiro, o que vocês tem que toda vez que alguém expõe algo que vocês não concordam vocês falam que ela não pega ninguém. Se eu não puder entender o mundo, então os filósofos e sociólogos são tudo um bando de idiota mesmo. Pelo contrário, adoro o contato humano e não gosto de conversar muito pela internet, sinto falta de poder ouvir o tom de voz da pessoa. Sei que certos conhecimentos em tecnologia não irão ajudar a pegar mulher, mas aprendo eles porque gosto e quero fazer algo pelo mundo. As minhas decepções amorosas são reflexo dos meus erros, que qualquer um poderia ter cometido.

      Generalizar é o maior erro num texto que quer afirmar algo e pronto. Ninguém gostou, tem certeza? Eu tenho que dentre as milhares que acessaram esse post ao menos uma achou interessante o texto, e isso faz seus 100% cair. Não quero méritos, não pedi troféus, apenas expressei uma opinião para que outras pessoas pensassem, já que esse blog se compromete a isso. E sim, irei sair da casa dos meus pais o mais breve possível, não que seja ruim viver aqui, mas justamente quero me desafiar a ter mais responsabilidades.

      Responder

  16. Meu camarada acho que vc alem de playboy diz-se tao culto nao aprendeu a fazer interpretacao de texto. Le bem o que eu escrevi e responda como homem nao como um menino mimado. Vc nao duraria um dia fora da cerca eletrica da sua residencia. A culpa e sim do governo e das altas taxas e tributos. Afinal ja imaginou quantas bocas comeriam a mais se o arroz e o feijao fossem mais baratos. A mais pra vc a culpa e da populacao, mas porque por ter nascido no presidio particular de portugal ou de nao ter pra onde correr diante de tanta coisa errada.

    Responder

  17. Outra pergunta ja saiu de madrugada doando um cobertor ou uma sopa pra alguem? Nao? Entao prove esta experiencia e vai ver que sua concepcao d3 vida e toda baseada no egocentrismo. Que nada e culpa sua. Quando ver uma lagrima de fome te elevar ao ceu como o anjo que d3us enviou akela noite voce tera a maior riqueza que um ser humano pode ganhar. O amor ao proximo…

    Responder

  18. Muito bem colocado Andre Santos, parabéns! Com certeza o carinha aí não foi feliz no q ele pensou e ainda pensa, ta mais q claro ele precisa sair pro mundo e fazer caridade, ( palavra q talvez ele desconheça, já q pensa q uma pessoa não faz a diferença ) ao invés de tentar mudar ele escrevendo asneiras! Enfim, caras como ele se contradizem a todo tempo e não vale a pena nem comentar.

    Responder

  19. Realmente, boa pergunta….. A culpa é sua ou nossa ? Como podemos permitir isso ? Eu não sei se tenho dó de voce ou dó dos seus pais, que ainda não te ensinaram que sinceridade é tratada como terrorismo. Por mais idiota e babaca q eu ache este seu post, sua opinião assim como a minha, não importa pra ninguem…

    Responder

  20. Luciano Junior , acho que tá na hora de vc rever alguns conceitos… Se alguém entendeu 100% do que vc quis passar, tem algo errado ai. Talvez por falta de experiência da sua parte, mas no mundo tudo é tão ruim quanto nada.
    E eu acredito que quem nasce bem não tem culpa, também não tem mérito, mas vc não acha que quem recebeu mais da vida deveria dar mais ao próximo?

    Responder

  21. Entendi a ideia do que vc você quis passar. É isso aí Brother, se você vc quer algo saia do seu lugar de conforto vá atrás dos seus objetivos, não invente desculpas, pq auto piedade é a pior coisa. Todos temos problemas, mas algum usam seus problemas e dificuldades para se justificar de não obter sucesso, mas isso é só uma questão de planejamento. Outros tiram de seus problemas lições, e forças para alcançar seus objetivos.
    Pra mim tudo vai de como vc usa as pedras que serão a sua frente, se vc vai deixa-la lá pra falar que não seguiu em frente porque coitadinho de vc que não teve oportunidade e não foi atrás nem se programou por anos fazendo renúncias e indo dormir tarde porque tinha que estudar e fez escolhas certas no tempo errado sem ter condições como por exemplo ter filhos, – uma escolha certa, amo crianças, mas não sou louca de fazer um sem ter condições, – ou vc vai usar as pedras que estão a sua frente como escadas para o sucesso? Escale! Pare de chorar! Pare de ter auto piedade de si mesmo! Não é a maneira que nascemos que irá dizer como vamos passar a vida toda e morrer. Fazemos o futuro todos os dias. E opinião é que nem bunda, cada um tem a sua e todas merecem respeito. O respeito que vc demonstra diz mais sobre vc do que a sua opinião sobre qualquer assunto.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *