Acreditarei no amor até o fim

Tempo de leitura: 1 minuto

Amor, acredite

Tem gente que já desistiu, que disse para si mesmo que o amor não existe, que ele é invenção e que nunca ninguém amou de verdade. Devo dizer que concordo em partes com essas pessoas.

Primeiramente esse amor que vocês falam realmente não existe, nada é eterno, a vida, o dinheiro, e o amor. Mas o amor pode existir no momento, pode ser que agora esteja amando e farei tudo por aquela pessoa, e depois de dois anos eu não queira mais saber dela. O amor existiu, ele só morreu depois de um tempo e não houve outra coisa para preencher esse vazio.

Acredito no amor porque posso amar bastante alguém e querer que ela seja feliz ao meu lado, e fazer tudo para isso. Prefiro acreditar que ele existe porque assim fico uma pessoa melhor. É a mesma técnica da corrupção, se eu acredito que todo mundo é corrupto, porque eu deveria ser honesto? Mas se eu acredito que exista alguém 100% honesto, farei o máximo possível para ser também. Se acredito que posso amar alguém de verdade, farei o máximo para que isso seja real.

Não quero que você acredite no mesmo amor que eu, pois o amor é subjetivo, e contrariando Freud e todos esses poetas, descobri o que é amor. E para você entender o amor você precisa saber que ele não segue uma lógica, e a partir disso você já entendeu o que é o amor.

O amor é algo que podemos criar todos os dias, basta sair na rua distribuindo o amor, que é muito melhor do que distribuir violência, indiferença e ódio. O amor está por aí, basta você sair de casa e ir atrás dele.

Basta você acreditar, até o fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.