4 lições valiosas em ser rejeitado

Tempo de leitura: 5 minutos

Rejeição

Então o cara super fofo que você conheceu na festa semana passada, e que vem trocando mensagens com você desde lá, vai definitivamente te chamar logo para sair… certo? Ou que tal aquela garota do bar? Ela continua dizendo o tipo de coisa que gosta de fazer, e mencionou que você realmente gostaria da mãe dela, de modo que deve significar que ela está pronta para fazer alguns planos sólidos e conhecê-lo melhor. Exceto que o cara super fofo não faça planos com você, e os textos de resposta da garota do bar estão se tornando menos e mais distante entre um e outro. Bem-vindo à nova era da rejeição.

Faz tempo em que a rejeição significava ficar de pé esperando por alguém no shopping. Numa altura em que a nossa interação por mídias sociais está em alta, a interação cara a cara se tornou a segunda opção e, portanto, muito mais intimidante. As pessoas estão tão apavoradas com a perspectiva de ficar sem perspectivas que a rejeição está em segundo plano, onde as perspectivas dizem para ficar lá levando poeira, apenas no caso de você mudar de ideia sobre elas.

Aqui, descobrimos quatro sinais vermelhos deste novo reino da rejeição, e por isso você deve manter um olho neles.

1. Menções em mídias sociais não contam como conversa, não importa o quanto conversacional elas pareçam.

Quando se trata de mídias sociais e seus potenciais significativos, aqui estão algumas coisas que você tem que ter em mente: o Instagram foi um dos muitos que durante uma manhã ou tarde da noite ganhou uma sessão de “likes”, e ao mesmo tempo em que um comentário no Facebook pode parecer uma demonstração pública de afeto (duh, todos esses 1.300 de seus amigos mais próximos FB podem vê-lo!), não é.

“Sempre que eu estava nervosa em começar uma conversa com esse cara que eu gosto, eu sempre o enviava um Snapchat”, disse Julia. “Ele é um total narcisista, então eu sempre sei que ele vai responder a elas. O que soa muito mais trágico quando eu digo isso em voz alta”. Mas Julia não está sozinha, e enquanto o Snapchat pode-te trazer uma transa, ele provavelmente não vai levá-lo para jantar.

2. O tempo é uma coisa valiosa, e você é digno dele.

Sim, trabalhar é importante. Sim, amigos são importantes. Sim, futebol é importante? Assistir uma maratona de Sex and the City é mesmo importante? Talvez? Provavelmente não. “Em um segundo encontro com um cara que eu estava saíndo, eu conheci literalmente quase todos em sua vida do dia-a-dia”, disse Michelle. “Nós íamos jantar e beber com seus colegas de quarto, seguido por uma festa de trabalho onde eu conheci seus colegas de trabalho e fui introduzida ao seu chefe. Então naturalmente, senti que as coisas estavam indo muito bem”, ela disse. Por ela ter sido a única a fazer um esforço repetido para vê-lo, Michelle esperava que Jared reservasse algum tempo para ela quando foi na cidade vizinha no fim de semana de Ação de Graças. “Não é como eu esperava passar o dia de Ação de Graças”, disse ela. “Eu não queria conhecer os pais dele, e não queria que ele conhecesse os meus! Eu só queria tomar um café que não me custasse 30 dólares [o custo da viagem de quando ela ia visitá-lo]. Eu comecei a ver a mim mesma criando desculpas para ele, desde que eu estava tão acostumada a ele fazendo para si mesmo. Foi quando eu percebi que mereço tempo e esforço, e se ele não vai dar isso para mim, eu não vou esperar”.

3. Se ele/ela não pode pegar o telefone e falar com você, isto provavelmente não vai a lugar algum.

Peguei isso do Justin Long.

4. Ele/ela pode estar no processo de ficar sério com outra pessoa, mas não quer perder você como uma opção.

Só porque você já escolheu seu prato de entrada não significa que você tem que pular o aperitivo, certo? Errado. Mas para muitos, a conversa por mensagens se tornou tão desprovida de apego emocional real, que isso não necessariamente significa o suficiente para ser considerado um comportamento de traição. Eu recentemente perguntei a uma das minhas melhores amigas por que ela continua trocando mensagens regularmente com outros caras enquanto está namorando a mais de um ano. A conversa fluiu como se segue:

Eu: O que Sean pensa sobre você enviando mensagens para o Cara Gostoso da Academia?

Ela: Quem se importa? Não é como se eu estivesse saindo com ele. Estamos somente trocando mensagens.

Eu: Será que você nunca irá terminar com Sean para ficar com o Cara Gostoso da Academia?

Ela: Oh, óbvio que não.

Eu: Bem, e se o Cara Gostoso da Academia começar a realmente gostar de você e você quebrar seu pequeno coração?

Ela: Espere, hoje é dia de Homeland?

—–

O que você aprendeu em ser rejeitado? Diga nos comentários abaixo.

Texto por Tiffany McHugh, traduzido por Luciano Junior. Originalmente publicado em inglês no Your Tango.

2 Comentários


  1. Eu namoro há quatro anos, e sempre que eu encontro alguém que eu ache bonito e que me ache bonita eu também troco mensagens, é óbvio que nunca passa pela minha cabeça em terminar para ficar, mas eu sinto uma certa satisfação em conversar com alguém que me deseja sei lá… Ultimamente parei com isso, porque, eu não gostaria que meu noivo fizesse isso comigo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *