Viagem no tempo é possível, mas só para o futuro

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Viagem no tempo

Todo mundo já sonhou em um dia poder viajar no tempo, eu já sonhei, esse inclusive é o poder que gostaria de poder ter, controlar o tempo. Não adianta ter garras afiadas, força extraordinária, visão de calor, e nem ter bilhões no banco, se eu posso controlar o tempo.

Veja meu raciocínio, imagine que sou um super-herói, e que todos os outros super-heróis estão atrás de mim, mas eu tenho o poder de controlar o tempo. Não adianta o Batman vir, eu posso simplesmente parar o tempo e ir lá meter uma faca na barriga dele. Se vier o Superman, eu paro o tempo, pego uma estaca de kriptonita e enfio no peito dele. Se o Flash vir eu paro o tempo e boto uma pedra na frente dele, pra ele cair. Se alguém conseguir me dar um tiro, ou colocar uma faca em mim, você deve saber que é preciso alguns segundos para morrer, pois bem, nessa hora é só voltar ao passado. O único problema seria ficar velho, mas eu acho que controlar o tempo me permitiria não envelhecer.

Enfim, viajar no tempo é muito legal, pena que talvez só seja possível viajar em uma direção. Foi o que o físico de partículas Brian Cox disse durante uma apresentação no Festival de Ciência Britânico.

“A questão central é, você pode fazer uma máquina do tempo? A resposta é sim, você pode ir para o futuro,” disse o professor da Universidade Manchester durante seu longo discurso. “Você tem quase total liberdade de movimento no futuro.”

Cox detalhou como é possível a viagem no tempo a partir da teoria da relatividade de Albert Einstein, e também relacionou suas ideias ao seriado Doctor Who. Viajar centenas ou milhares de anos no futuro pode ser possível se alguém viajar a um ritmo acelerado, perto da velocidade da luz. Já viajar no passado é uma situação mais complicada.

“Se você vai rápido, seu relógio corre mais devagar relativamente às pessoas que estão paradas. Enquanto você se aproxima da velocidade da luz, seu relógio anda tão devagar que você poderia viajar 10.000 anos no futuro,” ele afirmou.

Nessa afirmação Brian Cox descreveu uma teoria descrita como ‘Paradoxo dos gêmeos’, que afirma:

“Imagine gêmeos, um fica na Terra (Gêmeo A) enquanto o outro (Gêmeo B) está numa espaçonave voando em velocidades relativistas. Comparado com o período de tempo do Gêmeo A, o período de tempo do Gêmeo B será mais lento. Se o tempo está passando mais devagar para o Gêmeo B, então ele/ela irá retornar a Terra onde muito mais tempo se passou e o Gêmeo A estará mais velho que o Gêmeo B. O mecanismo por trás disso é a “dilatação do tempo”, e isso tem um efeito maior enquanto você viajar mais perto da velocidade da luz”

Para voltar no passado seria necessário um buraco de minhoca, um atalho através do espaço e do tempo onde seria possível viajar pelo continuum espaço-tempo, proposto pela teoria da relatividade de Einstein, que nunca foi provado se existe e nem se seria possível um homem viajar nele.

“Na Relatividade Geral, você pode fazer isso em princípio,” disse Cox. “Tem a ver com a construção destas coisas chamadas buracos de minhoca; atalhos entre o espaço e tempo. Mas a maioria dos físicos duvida disso. Stephen Hawking veio com essa ‘conjectura de proteção cronológica’ – física que nós ainda não entendemos, que significa que buracos de minhoca não são estáveis.”

Algumas das equações de Einstein preveem a existência de buracos de minhoca, mas eles são de curta duração, anomalias de pequena escala. Para criar um buraco de minhoca de ficção científica, você precisa de uma forma exótica de matéria que pode estabilizar a boca de um buraco de minhoca com energia negativa, como diz o astrofísico Eric W. Davis, “seria necessário um esforço Herculano para transformar um buraco de minhoca em uma máquina”.

No entanto tal maneira e forma de matéria ainda é teoria, e por enquanto o único jeito de uma máquina viajar no tempo seria continuar a seguir em frente.

Fonte: The Huffington Post, Discovery News

9 Comentários


  1. Enquanto os cientistas se preocupam com teorias impossíveis de serem provadas e sem nenhuma aplicabilidade, a humanidade vai definhando com problemas de fácil solução, mas quem liga..

    Responder

  2. E vc perdeno seu tempo apenas lendo sobre provaveis teorias que, alem de tudo são impossiveis de serem provadas e não faz nada de relevante quanto ao caso dos problemas de facil solução. 🙂 A palavra da moda é hipocrisia, mas eu chamo de comodismo apenas. Mas quem liga …?

    Responder

  3. e vcs 2 aí fazendo mais um caso de "o erro alheio é motivo de fazer uma critica construtíva pra enaltecer a vaidade e render uns likes no face.".Ser cientista é gostar do que faz,ele não tem culpa dos problemas da humanidade,a humanidade destrói a si mesma e quanto a hipocrisia…bom,o ser humano é falho,fazer o que…..A intenção do meu comentario?! é dizer apenas a verdade e pagar de fodão pro aumento da auto-estima,mas quem é q liga?! rsrssr

    Responder

  4. Conheci uma pessoa que veio do futuro. Ela estava bastante confusa e trazia nas mãos um aparelho estranho que indicava caminhos e coordenadas.
    O tal aparelho apresentava algum problema e não podia devolve-la a seu tempo.
    Se passaram algum anos e a mesma não tinha meios de sobrevivência, emprego ou moradia. Acabou indo morar nas ruas.
    Um dia chegou alguém do seu tempo para resgata-la. Ai sim todos que estavam nas proximidade puderam ver a maneira milagrosa que a mesma sumiu.
    Muitos começaram a rezar e acreditam piamente que se trata do poder de Deus ou alguma divindade.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.