4 problemas em ser perfeccionista

Tempo de leitura: 2 minutos

Um verdadeiro perfeccionista

O perfeccionismo nos faz querer fazer as coisas totalmente certas, nos seus mínimos detalhes, da forma mais perfeita possível. E embora isso seja bom em alguns momentos, a verdade é que o perfeccionismo pode acabar se tornando uma faca de dois gumes. Estudos mostram que os prejuízos desse traço de personalidade superam os benefícios.

A partir disso os cientistas identificaram os quatro principais problemas que alguém perfeccionista pode sofrer durante toda a sua vida.

Trabalhar compulsivamente (Workaholic). Pesquisadores da Universidade de Kent demonstraram que os perfeccionistas têm uma grande disposição para o trabalho. Sendo assim, de acordo com uma pesquisa de Joachim Stoeber e seus colegas, publicado com o nome Personality and Individual Differences, isto explicava por que certas pessoas trabalham sempre em excesso e compulsivamente, algo que é aumentado quando os indivíduos colocam metas muito exigentes para si mesmo.

Produtividade diminuída. Segundo um estudo publicado no Canadian Journal of Behavioural Science, os pesquisadores altamente compulsivos são os que menos produzem pesquisas e artigos acadêmicos, e suas produções também tem um menor impacto. Isso mostra que a busca excessiva pelo perfeito só faz com que mais problemas apareçam, pois para um pesquisador desse tipo, um estudo nunca está totalmente pronto para ser publicado.

Comer compulsivamente. Além de trabalhar muito, os perfeccionistas também comem muito. É o que mostra um estudo da Universidade Dalhousie (Canadá), comandado pelo psicologista Simon Sherry, que mostrou que os perfeccionistas estão mais predispostos a terem um transtorno obsessivo compulsivo alimentar, não tão famoso como a anorexia ou bulimia, mas muito comum. A característica desse transtorno são episódios de ingestão excessiva de alimento. Antes e depois desses episódios há um estado emocional negativo, com predomínio da ansiedade e do estresse. Segundo os pesquisadores, isso ocorre em perfeccionistas pois existe neles uma necessidade de “escapar” de uma realidade que está a sua volta de não haver alcançado seus objetivos.

Depressão. Um estudo canadense que saiu na Nursing Research and Practice indicava que devido a um nível de auto exigência difícil de realizar, o perfeccionismo acabava causando estresse emocional e os deixava vulnerável a depressão. “O perfeccionismo não é uma atitude saudável”, concluíram os autores.

E você, o que acha do perfeccionismo? Deixe sua avaliação do problema nos comentários.

Fonte: Muy Interesante

3 Comentários


  1. Eu sou muito perfeccionista e isso prejudica demais minhas tarefas diárias!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.