Todo mundo é covarde às vezes

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Coragem, o cão covarde

Para começar esse texto vamos logo quebrar o gelo. Você é um covarde! É, você mesmo que está atrás dessa tela, você é um tremendo de um covarde. E antes que você diga algo, primeiro tente entender por que é que você é um covarde.

Primeiramente eu também sou um covarde, e não tenho vergonha de admitir. Todos nós somos covardes! Se você, alguma vez na vida, já deixou o medo vencer, você também é um covarde. No dicionário covarde é a qualidade do que ou de quem demonstra medo diante de algo, de alguém, de uma circunstância ou de uma situação específica às quais foi confrontado. Se você não disse alguma coisa para o seu chefe, seja boa ou ruim, porque teve medo da reação dele, foi covarde. Se você gostou de uma menina, ela sorriu para você, e você não foi falar com ela, você foi covarde. Se você não disse algo a alguém por medo da reação dele, também foi covarde.

Agora você precisa esquecer essa história de que covarde é só uma coisa ruim, não é. A covardia é feito certos tipos de comida, que se comer um pouco é legal, mas quando exagera as coisas começam a ficar ruins. E nem toda covardia é ruim, imagine a seguinte situação, você está em cima de uma ponte, e lá embaixo tem um rio. Um amigo seu o desafia a pular, mas você não aceita. Sim, você foi covarde, mas essa covardia te salvou de algo pior que poderia ter acontecido, o medo te freio, e dessa vez foi de uma boa forma.

O medo é algo necessário, é ele que sempre faz você pensar se deve seguir aquilo ou não. Às vezes o medo vem em um momento errado, e você acaba o deixando vencer, perdendo uma grande oportunidade. Mas em certas situações o medo te freia de coisas horríveis. Já imaginou você andando e de repente vê uma cobra, mas como você não tem medo dela acaba passando bem por perto, e ela te pica, e ai percebe a importância do medo, e de ser covarde às vezes.

Você deve estar pensando que os maiores homens do mundo foram sempre corajosos, não é? Pois deixa eu te dizer uma coisa, os grandes homens e mulheres, que marcaram a história para sempre, também tinham seus momentos de covardia. A diferença é que eles sabiam o exato momento de ser covarde. O segredo dos grandes é a inteligência, para saber que ser covarde nem sempre é ruim, e que para se dar bem tem que saber usar a coragem e a covardia, e a coragem sempre mais vezes.

Lembre-se disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.