O romantismo não morreu!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Ilustração filme A Dama e o Vagabundo

Tem gente que acredita que ele se foi, que ele é um mito na nossa atual sociedade, que ele é coisa do passado e que eles deveriam ter nascido em outra época. Tem gente que acredita que o romantismo simplesmente desapareceu.

A verdade é que talvez ele tenha mudado, com o tempo as coisas evoluem. Antigamente não era possível fazer uma declaração em vídeo facilmente, as câmeras custavam caro, e nem todo mundo tinha condição de comprar. Antigamente as únicas opções eram flores, cartas e serenatas. E isso talvez seja um choque para você, mas o romantismo nunca morreu.

Deixe primeiro contar uma coisa que vivenciei para que você perceba o que aconteceu com esse mito. Quando eu era mais novo gostava de uma garota, e ainda deslumbrado com o amor, escrevi uma cartinha para ela e mandei. E para minha surpresa ela me deu um fora e me mandou olhar nosso espelho. Ainda mandei cartas para outras garotas, mas todas sem sucesso.

Até que em 2013 toda a explicação do romantismo apareceu para mim, de mão beijada. Tinha uma garota que estudava no mesmo curso de inglês que eu, ela é muito bonita por sinal, mas enfim, um dia ela recebeu um buquê de flores e uma cartinha de um admirador secreto do colégio dela. Nesse mesmo dia ela foi para o inglês assim que saiu do colégio, e então a vi com o buquê, e fiquei ouvindo a conversa dela com outras garotas, sobre aquela declaração de amor. Ela imaginava quem era o admirador, e sabe o que aconteceu? Ela achou legal o que o cara fez, e no momento que escrevo esse texto eles estão namorando.

E o que aprendemos hoje classe? Aprendemos que o romantismo não morreu, na verdade nós só tínhamos tentado com as pessoas erradas. Isso mesmo, aquelas garotas para quem enviei as cartas foram apenas escolhidas de forma errada, ou talvez não seja isso. Com uma dessas garotas aprendi que não adianta nada fazer uma declaração de amor, se você não for lá falar com ela depois.

Resumindo, o romantismo continua vivo, com novas formas, mas continua vivo. O problema pode ser que você está tentando com a pessoa errada, aquela que não valoriza o ser romântico. Tenho certeza que entre aqueles que você admira, se você me entende, existe alguém que também é romântico, basta você apenas descobrir.

E já que falei um pouco sobre minha vida, não custa nada contar como surgiu a ideia desse post. Que surgiu depois que uma menina disse no Twitter que gostava do romantismo dos tempos passados e que nasceu na década errada. Pois bem, essa garota tem namorado, e também é muito bonita, e eu também sou interessado nela, é isso.

E também sou romântico!

Obs.: Não estamos falando do movimento artístico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.