Por que batatas fritas são tão viciantes?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Batatas fritas

O que tem as batatas fritas para serem tão gostosas e a gente não conseguir parar de comer? Foi essa pergunta que alguns cientistas alemães fizeram uns aos outros, e descobriram que a razão desse alimento parecer tão saboroso ao cérebro não está apenas no alto teor de gordura e carboidratos, como se pensava antes.

Em um estudo publicado em Fevereiro na revista PLOS ONE, os cientistas analisaram a ativação do cérebro de ratos alimentados com batatas fritas e ratos alimentados com ração comum.

Agora os mesmos investigadores apresentaram os resultados do seu último estudo, que completa o anterior, que foi apresentado na 245ª Reunião e Exposição Nacional da Sociedade Americana de Química.

“Estendemos o estudo a um terceiro grupo de ratos alimentados com uma mistura de gorduras e carboidratos em proporções similares as da batata frita”, explica Tobias Hoch, pesquisador da Universidade de Erlangen-Nuremberg (Alemanha) e principal autor do trabalho.

Os resultados mostraram que os animais alimentados com batatas fritas experimentavam uma maior ativação de regiões do cérebro relacionadas com o sistema de recompensa, a ingestão de comida, o sonho e as áreas motoras.

Além disso, esse grupo apresentou melhores resultados do que os outros dois, alimentados com ração comum ou com a mistura de gorduras e carboidratos. O que prova que o efeito da batata frita não pode ser apenas explicado por seu conteúdo calórico.

Hoch acredita que pesquisas futuras poderão determinar o que a batata frita tem. Porém, sem estudo, ele acredita que o fato de algumas pessoas não serem atraídas por este tipo de refeição, é que possivelmente a intensidade com que se ativa o sistema de recompensa em indivíduos varia de acordo com o gosto pessoal.

O pesquisador está convencido de que se a ciência conseguir descobrir o componente que ativa o circuito de recompensa do cérebro, seria possível criar nutrientes para inibir esse efeito em alimentos. “Isso ajudaria a bloquear a atração por lanches e doces”, diz Hoch.

Porém acho, sem estudo, que sinceramente ao invés de tornar lanches e doces menos gostosos, seria melhor criar um nutriente que adicionado a alimentos saudáveis iria provocar a mesma deliciosa sensação de uma batata frita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *