Descubra por que os relacionamentos estão tão curtos

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Fim do amor

De agora até a morte, esse era o tempo dos primeiros relacionamentos, onde os pais escolhiam os noivos de suas filhas. Depois com a criação do divórcio esse tempo passou a diminuir, pelo menos no papel.

Os tempos avançaram e cada vez mais a maioria dos relacionamentos vai ficando curto, mas por que será? Por que são poucos os relacionamentos amorosos que conseguem demorar mais de seis meses?

A resposta parece não ser tão simples, e não é, precisamos analisar diversas coisas para finalmente chegar a uma conclusão que faça sentido.

O primeiro ponto para o relacionamento ser curto está antes mesmo dele definitivamente começar. Ele já começa a ser curto na hora da paquera, na hora da sedução. Você não mais tenta conseguir uma garota por quem seja apaixonado, tenta apenas uma que pareça interessante, e o problema não está em fazer isso, ele está em acreditar que uma simples paquera, que não tenha sentimento algum, possa resultar em um namoro duradouro.

Perceba que falei em paquera sem sentimento algum, mas nem toda paquera é assim. Alguns estudos dizem que levamos 3 segundos para tirar nossas próprias conclusões de uma pessoa, é o famoso preconceito, que nem sempre é ruim, é apenas um conceito prévio sobre algo que ainda não conhecemos. Esses três segundos são os que nos dizem o quão aquela pessoa nos interessa, é óbvio que com o tempo esse interesse pode aumentar ou diminuir, mas vamos focar no agora.

Você está em um lugar, vê uma garota bonita (mulheres normalmente não tomam a iniciativa, por isso achamos melhor não falar sobre o ponto de vista delas), ela está sozinha, você olha, acha ela bonita, mas não sente uma forte atração, mesmo assim vai lá, fala com ela, e depois de um tempo estão namorando (não é tão fácil assim, mas tudo bem). Agora a pergunta é: esse relacionamento vai durar? E a resposta é: provavelmente não, tem mais chances de dar errado do que dar certo, mas eu posso estar errado e eles se casarem e morrerem juntos.

Imagine outra situação, tem novamente uma mulher bonita, ela está sozinha, o homem olha para ela e diz que tem que tentar essa garota, no imaginário dele, ela é demais. Então ele vai lá, fala com ela e depois de um tempo os dois começam a namorar. A pergunta agora é: esse relacionamento vai durar? E a resposta é: provavelmente não, tem grandes chances de dar errado, mas o errado nessa história também pode ser eu.

Você agora pode estar se perguntando então quando é que um relacionamento vai dar certo? E a resposta é nunca, relacionamentos não dão certo, afinal são duas pessoas com gostos e maneiras diferentes, e é justamente aqui que os relacionamentos ficam curtos, as pessoas acham que relacionamentos dão certo, e na primeira vez que eles dão errado, eles pulam fora do barco.

Mas existem relacionamentos longos! Sim existem, mas eles não dão certo, o que acontece é que quando eles dão errado, os dois tripulantes desse barco se juntam e tentam consertar o problema, eles tentam cada um conviver com os erros do outro, e aceitam isso, e só ai um relacionamento acontece, não dá certo, mas acontece e funciona.

Existe uma maneira prática do relacionamento ser melhor? Existe, um relacionamento é naturalmente melhor quando os dois, ou três em alguns casos, estão totalmente apaixonados, isso faz com que no começo os problemas sejam resolvidos de uma forma melhor, pois os dois são apaixonados um pelo outro. Mas com o tempo a paixão acaba, precisamente no máximo em 30 meses, e depois disso somente a compressão dos dois pode fazer o relacionamento continuar a funcionar.

Não existe receita, e também não há desculpa para não tentar. O relacionamento amoroso é um jogo difícil, mas que há lugar para todos os jogadores, basta apenas encontrar seu parceiro certo, o certo para aquele fase, mas não o seu verdadeiro amor, aquele que foi feito especialmente para você.

E sempre diga que ama, mesmo que você saiba que nunca terá a chance de entrar no jogo com aquele parceiro.

Obs.: Estamos falando de namoro, e não de ‘ficar’.

2 Comentários


  1. Os relacionamentos virtuais são rápidos e acontecem a todo instante. Nos interessamos por um perfil. Nos apaixonamos por uma foto. Nos sensibilizamos com textos nos blogs. Nos encantamos com músicas direcionadas. Nos envolvemos diariamente por pessoas que talvez na rua, em esbarrões cotidianos, nem nos importaríamos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *