Curiosidades sobre o Oscar

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Oscar 2013

Neste domingo, 24, a Academia de Hollywood comerou sua 85ª edição e a premiação prometeu ser uma das mais imprevisíveis de todos os tempos. Além de não haver preferidos muito bem definidos, a variedade de filmes no páreo foi de impressionar.

Apesar de muitos considerarem o julgamento da Academy Awards cada vez mais duvidoso – seja por conta da influência dos sindicatos dos diretores, atores, produtores…, seja devido a politicagem, favoritismo ou pressão ideológica -, o Oscar ainda é um dos mais altos cânones na medição de qualidade cinematográfica.

Além de simbolizar uma indústria mais que milionária, a premiação do Oscar povoa a imaginação de muitos aspirantes a atores e aficionados por cinema.

Mas, por outro lado, a apreciação do espetáculo não exige tanto amor assim à sétima arte. Todo ano o Oscar consegue seduzir até os mais indiferentes. Seja por conta dos trajes de gala, das gafes de palco ou outras peripécias que vez ou outra cometem os atores, a Academy Awards mexe com a cabeça de todos nós. E que tal algumas curiosidades sobre a mais alta premiação do cinema?

– A brasileira Fernanda Montenegro já concorreu ao Oscar no ano de 1999, pelo filme “Central do Brasil”, de Walter Salles. Ela disputava o prêmio contra Cate Blanchett em “Elizabeth”, Gwyneth Paltrow em “Shakespeare Apaixonado”, Emily Watson por “Hilary e Jackie”, e Meryl Streep por “Um Amor Verdadeiro”. Infelizmente, a atriz brasileira perdeu para Gwyneth Paltrow, e muitos até hoje ainda consideram uma grande injustiça. Há quem acredite na forte possibilidade de Paltrow ter levado a estatueta graças às suas várias cenas de nudez. Parece que os críticos adoram um pouco de pele à mostra.

– Anna Paquin, atriz canadense mais conhecida por seu papel como Sookie, protagonista da série True Blood, e também por interpretar Vampira na saga X-Men, foi a segunda atriz mais jovem a ganhar um Oscar. Ela recebeu sua estatueta em 1993, quando tinha apenas 11 anos, por sua interpretação como atriz coadjuvante em “O Piano”.

Recusando Oscar

– No ano de 1973, Marlon Brando recusou seu segundo Oscar de Melhor Ator pelo papel em O Poderoso Chefão (Francis Ford Coppola). Ele agiu assim como uma forma de protesto contra o tratamento que o governo e a indústria hollywoodiana estavam dando aos índios. Não bastasse ter desprezado a estatueta like a boss, Brando nem mesmo compareceu à cerimônia e mandou em seu lugar a atriz Sacheen Littlefeather, portando um discurso malcriado (que não foi lido por conta da falta de tempo) e vestida como uma índia americana legítima. Brando inovou a história dos protestos, porque até então todos os atores que haviam recusado suas estatuetas o fizeram por motivos ligados às causas dos profissionais do cinema e às condições de trabalho. Brando foi um grande ativista nas últimas décadas de sua vida.

Barbra Streisand com seu Oscar

– Barbra Streisand – trajando uma roupa no mínimo inusitada e com direito até a um tropeção na escada – ganhou o Oscar de Melhor Atriz no ano de 1969. O que ninguém esperava, no entanto, era que houvesse um empate. Mas foi o que aconteceu! Com o mesmo número de votos que Barbra, a veterana Katharine Hepburn também ganhou o Oscar de Melhor Atriz naquele ano, para surpresa de todos os presentes, inclusive da grande Ingrid Bergman, que abriu o envelope.

– Woody Allen já foi indicado ao Oscar mais de 20 vezes. Ganhou quatro… Mas nunca foi receber nenhum de seus prêmios! Nem no ano passado Allen quebrou a tradição, mesmo ganhando o Oscar de Melhor Roteiro Original por “Meia-Noite em Paris” após tantos anos desde a sua última vitória. A única vez que o homem pisou os pés no palco do espetáculo foi em 2002, após o atentado do dia 11 de Setembro, em honra à cidade de Nova York e às vítimas.

– Semelhante à trajetória de Brad Pitt, Leonardo DiCaprio nunca ganhou um Oscar. E só foi indicado ao prêmio de Melhor Ator/Coadjuvante três vezes, apesar de vários filmes em que atuava já terem conquistado um bom número de estátuas douradas, como é o caso de “Titanic” (James Cameron) e “A Origem” (Christopher Nolan).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.