O amor é algo inexplicável?!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Coração Partido

Esse post foi gravado em áudio. Se você preferir pode ouvir o áudio ao invés de ler o texto.

Passamos boa parte da nossa vida tentando explicar o que é o amor, tentando entendê-lo e até mesmo senti-lo. Mas a verdade é que passamos boa parte da nossa vida fazendo uma coisa inútil.

O amor não é uma feição por alguém ou algo, um sentimento de paixão, dedicação. Ele não é nenhuma dessas coisas. Vai ser triste o que vou-te dizer agora, mas é necessário, o amor na verdade não existe.

Você não vai amar alguém para sempre, nem mesmo Deus. O que acontece com Deus, ou com seus pais, é que eles são uma figura que em tese te protegem, e você gosta dessa proteção, então continua gostando deles achando que isso é amor.

Sabe aquele seu parceiro (nesse caso pode ser homem ou mulher), você não o ama, simplesmente tem algo nele que te interessa, pode ser o dinheiro, a beleza, o sorriso, ou o jeito alegre dele ser, mas não é amor.

O amor nunca existiu na verdade, nós só criamos isso porque gostaríamos de acreditar que existia algo para sempre, diferente da vida. Nós tentamos muito encontrar o amor e acabamos nos perdendo num caminho que não há nada.

Talvez o amor só exista quando a gente esquecer de pensar nele, mas nada do clichê o amor só aparece quando menos esperamos, porra nenhuma, o amor nunca aparece. E isso não deve impedir você de viver.

Aproveite o momento que você está com aquele garoto ou garota especial, um dia vai acabar, o que pode acontecer é vocês quererem continuar juntos porque outra coisa ainda continua atraindo um ao outro.

Você não ama seus pais, apenas gosta deles porque eles te criaram com carinho, e eles gostam de você porque foram eles que te fizeram, ao menos deveria ser assim.

O valor amor é muito vazio, talvez seja melhor acreditar no respeito, na parceria, e na alegria de querer viver mesmo sem o amor. E é muita pretensão que um simples “eu te amo” posso mudar tudo, quando lá no fundo “isso não deseja ser dito”.

Prefiro acreditar que existe a pessoa certa no momento certo, nossos pais na infância, a primeira namorada quando descobrimos os relacionamentos amorosos, a esposa quando descobrimos que queremos formar uma família, e para quem acredita, Deus no momento que for necessário.

E se eu acredito no amor, bom, do mesmo jeito que acredito no Papai Noel e no Coelhinho da Páscoa.

Agora que leu o texto, e antes de ir me xingar nos comentários, leia a resposta para ele.

50 Comentários


  1. Luciano Junior, respeito seu comentário mas não concordo, eu já senti amor verdadeiro, é o sentimento mais gostoso de se sentir, ficamos mais jovens, mais vaidosos, mais felizes, mais cheios de vida sua alto estima vai lá em cima seu dia é lindo seu sorriso é real, seu astral é bom seu tudo é maravilhoso, você quer trocar o carro para um melhor, quer roupas novas, você trabalha com mais entusiasmo porque tem sonhos de crescer e ficar cada dia mais e mais feliz. Ha Luciano só de pensar nos momento de quando estamos apaixonados, amando de verdade já nos faz ficar com a auto- estima lá em cima. Espero que um dia você sinta isso viu? Porque é muito bom.

    Responder

    1. Carmem Silva,
      Não falo que não seja possível gostar de alguém, é possível. E como você disse existia algo nessa pessoa que te interessava, o que te interessava nele é que ele provocava sentimentos bons em você. Você disse que já sentiu amor, mas o amor como ele foi idealizado não pode ser sentido, está além do alcance do ser humano, só que diferente de Deus, não há base ideológica para provar que o amor exista, portanto ele não pode ser sentido. O que você sentiu foram sentimentos bons, sentimentos reais. Não sei se você continua com esse seu "amor", mas se continua, tenho certeza que as coisas mudaram, e se continuou significa que outra coisa os atraiu, pode ter sido o carinho ou a parceria. Mas se você não continua com esse "amor", certamente ele nunca existiu, e o que você sentiu foi paixão.

      Responder

  2. Um moleque que não tem nem barba na cara ainda, divagando sobre o amor… Você não sabe o que é isso, obviamente. Se soubesse, não postaria uma besteira dessa. Pena dos seus pais de saber que seu sentimento por eles é tão irrelevante, enquanto eles provavelmente dariam a vida por você. O que consola é saber que quando você crescer, se apaixonar e tiver seus filhos, aí sim vai saber o que é amor e vai lembrar desse post ridículo e saber que estava totalmente errado. =)

    Responder

    1. Carol,
      Nunca disse que não gostava das pessoas, e sim que gostava por algum motivo, pode ser porque acho que ela me protege ou porque tem algo de interessante nela. E você não sabe nada do que vivi para saber se sei o que é o “amor”. E se você é tão inteligente mesmo, me explique o que é o amor, e porque ninguém nunca o encontrou?

      Responder

  3. Luciano, sinto informar, mas aos 17 anos você não tem base teórica, emocional ou de experiência sobre o tema. Você pode e deve ter a sua opinião, mas é muita pretensão acreditar que é uma verdade absoluta.

    Responder

    1. Você diz que eu não tenho nenhuma base para saber o que é o amor, mas não faz questão nem de dizer o próprio nome. Se acha que estou errado diga seu nome e me explique o que é amor.

      Responder

  4. O Amor meus caros, Não precisa ser definido, não precisa ter forma, cor, ou qualquer outra definição fisica porque o amor simplismente é o amor! Aquele sentimento que surge quando estamos livres e prontos para o amor, ele até surge nos piores momêntos pois vem para ensinar…para acrescentar. O amor é o degrau mais auto da escada evolutiva na vida. Posto que muitos poucos ja o tenham sentido verdadeiramente.
    O amor é aquele sentimento livre de qualquer outro sentimento…Ele é único e completo. Qdo agente sabe o que é o amor, é porque passamos a entender o porque sentimos em toda nossa vida e compreendemos tosos os outros sentimentos.
    Eu não digo que não existe ar só porque eu não vejo!
    Mas porque eu sinto.
    Para aqueles que acreditam que o amor exista e que um dia vai surgir é porque são pessoas que estão se abrindo e se preparando para receber esta dádiva de Deus. O amor único.

    Rosiane Nascimento

    Responder

  5. Um garoto que nem 18 anos tem dizendo que o amor não existe. Se alguém já vivido dissesse isso, eu até respeitaria o pensamento dele, agora isso, me perdoe, mas como levar a sério?

    Responder

    1. Álisson,
      Idade não define ninguém, Dom Pedro II assumiu o Brasil com 14 anos, Pelé se tornou um grande jogador logo aos 15 anos. E se você sabe tanto sobre a vida, me explique o que o amor.

      Responder

      1. Dom Pedro II foi um marionete quando assumiu o Brasil. Se várias pessoas no curso da humanidade não conseguiram explicar o que é o amor, quem sou eu para tentar? Desde a Bíblia, passando por Camões, chegando até Maria Rita e até mesmo Nx Zero, para sua idade. Na minha opinião, o sucesso de poetas e músicos se dá pelo seu insucesso em explicar o que é o amor.

        Responder

        1. E você, meu caro, deveria saber que jamais devemos escrever como donos da verdade. Não existe imparcialidade nem mesmo em meios jornalísticos, noticiosos, muito menos em blogs. Portanto, você deve sempre escrever expondo a sua opinião, a SUA verdade, mas nunca, jamais, tentar escrever uma verdade absoluta. Isso não existe. Este comentário é, sim, uma crítica, mas quero que a tome como uma crítica construtiva, pode ter certeza que a partir do momento em que você entender isso, você vai conseguir ser muito mais convincente em seus argumentos e vai escrever melhor. Um abraço!

          Responder

          1. Álisson,
            Donos da verdade? Estou apenas expondo o que todo mundo já viu, mas ninguém fez questão de pensar dessa forma, de “pensar fora da caixinha”. E quanto a parte de escrever melhor, não sei se você sabe, mas já sou escritor a mais de dois anos, e já fui agraciado com o “belo texto” de muitas pessoas, alguns conhecidos, outros nem tanto, mas que perceberam a essência do texto, quanto a esse comentário espero que você seja um grande escritor ou um crítico literário.


        2. Álisson,
          Se essas pessoas, que são ditas tão inteligentes, não conseguiram explicar, foi porque tentaram explicar algo que não existe. Deus não se vê, mas podemos dizer o que ele é, não vemos o ar, mas sabemos que ele existe por causa de diversas tecnologias que mostram isso. Mas o amor ninguém nunca viu, nunca sentiu, não há provas, e nem mesmo uma ideia do que ele seja, a partir disso pode se concluir que ele não existe. E o sucesso de poetas não é causado pelo insucesso de explicar o que é o amor, e sim pela qualidade dos poemas desses mesmo poetas, se não o que seria de poemas que não falam de amor.

          Responder

  6. Ué, e tudo isso que vc descreveu aí não é amor?

    Aquilo que vc sente de gostar de algo numa pessoa q te interessa, a beleza, o sorriso, ou o jeito alegre dele ser é também amor, rapaz!

    Acho que vc está confundindo amores idealizados que podem aí sim não existir, mesmo assim, prefiro não afirmar que não existam. Mas o sentimento que vc descreveu no seu texto…é amor! 😀

    Responder

    1. Dany,
      Não, o amor é gostar de alguém simplesmente por gostar, sem nenhuma explicação, sem nenhum motivo lógico, num sentimento que iria durar para sempre.

      Responder

  7. Eu gosto de alguém sem motivo lógico algum. Na realidade eu nem sei explicar a razão que me fez falar com ele no dia em que nos conhecemos. Foi algo que eu fiz no impulso. Nunca esperei nada dele a não ser sua simples presença. Ele pode não falar nada, pode nem sequer me notar mas só de estar perto dele eu sinto uma sensação inexplicável. Eu o amo.

    Responder

    1. Mia,
      Existe sim um motivo, você inclusive sabe qual é, só não sabe dizer, ou são tantos que você não consegue falar. E o amor dura para sempre, faça um teste, se daqui a cinco, dez, ou até vinte anos, você ainda estiver gostando dele do mesmo jeito, sem nada ter mudado, sem você ter se casado com ele por causa da parceria dele, somente por gostar dele sem explicação, aí sim eu queimarei minha língua e isso será amor.

      Responder

      1. Eu gosto dele da mesma maneira há mais de 10 anos. Ele está sim com outra pessoa e eu quero que ele seja a pessoa mais feliz do mundo. Eu não sou nenhuma sadomasoquista e eu juro para ti que eu não sei explicar a razão de gostar dele. Se eu fosse parar para analisar só existiriam motivos para nunca ter me aproximado dele. Eu o amo como amigo. O meu amor (amor) eu ainda não conheci…

        Responder

        1. Sabes a razão de tu não ter me respondido? Simples! tu sabes, no fundo, que o amor existe.

          Responder

  8. Meu caro, já ouviu falar em relatividade, você escreve Deus com letra maiúscula deve se teísta, eu sou ateu e tenho milhares de argumentos pra refutar sua opinião e você a minha. Podemos especular que algo exista ou não exista, mas nunca afirmar categoricamente. Isso meu caro é pensamento cientifico… Você por acaso o tem?

    Responder

    1. Silvano,
      Claro que podemos especular se algo existe ou não, eu sei que a água existe, sei que as palavras existem, e mesmo você sendo ateu alguém pode chegar para você e dizer que Deus existe, pois essa pessoa foi salva milagrosamente, e mesmo existindo ideias lógicas para explicar isso, o tal "Deus salvou" pode continuar existindo. Mas no caso do amor não existe nem uma ideia lógica para explicar que ele exista. Quanto ao pensamento científico todos temos, alguns só não o usam, preferem colocar algo sempre a frente do pensamento lógico. Existe até um modo na ciência chamado de método de observação, que é o que milhares de pesquisas científicas fazem hoje em dia, observar algo e então concluir alguma coisa, e foi isso que fiz nesse post, sem colocar o Deus que você não acredita na frente de tudo.

      Responder

    2. É lógico que eu disse que podemos especular, mas nunca afirmar com total certeza… Na boa se você é um teísta já demonstrou que acredita em mitos, isso sim é um mito, agora como afirmar categoricamente algo que você desconhece sobre o que cada individuo único sente? O que você fez é semelhante a critica que lhe fiz sobre sua opinião religiosa, sem fundamentos o suficiente. O pensamento cientifico identifica padrões e crê que eles continuarão a se repetir, mas sabe que eles podem não se repetir. Eu sei disso porque faço faculdade de engenharia e você?

      Responder

    3. Você parece saber muito, mas desconhece uma ciência em que os padrões sempre se repetem, ela é conhecida também como Matemática, a ciência dos números.

      Responder

    4. Meu camarada eu faço faculdade de engenharia(muita matemática) e você vai descobrir que não é bem assim, até os números são relativos se você usar outra base, mas é claro que um estudante do ensino médio não entenderia… você sabe limite, derivada e integral? São operações matemáticas que você desconhece… não me venha querer dar uma de espertinho.

      Responder

    5. Ok Silvano Lima,
      Então sou um burro por ser novo e ainda estar no ensino médio. Sou burro por pensar diferente dos outros, e ainda querer mostrar o que descobri depois de mais de 7 anos de observação tentando achar o amor e vendo que ele não existe. Sou um burro mesmo, e quando for mais velho direi as mesmas coisas, mas as pessoas vão pensar diferente só porque sou mais velho, essa é a nossa sociedade.

      Responder

    6. Não meu querido você só vai aprender que não existem verdades absolutas, vários tolos já tentaram provar, mas no fim são derrotados pela grande e velha relatividade do nosso querido físico Einstein. Você conhece a teoria completa aplicada a vida?

      Responder

    7. Não conheço pois sou um moleque de ensino médio, e eles não sabem essas coisas não é.

      Responder

    8. kk Infelizmente o problema não é a idade, o que você cometeu já é conhecido no ensino médio e se chama falácia, o tipo em especifico é generalização imprópria. Afirmar que um evento SEMPRE se repetirá no universo com base em experiências pessoais

      Responder

    9. psé se jogasse mais lego saberia disso !!! IDADE NÃO INFLUENCIA EM NADA TENHO APENAS 13 ANOS E SEI QUE ESA LOGICA SUA FOI PALAVRAS JOGADAS AO "PAPEL "!

      Responder

    10. arfz até minhas teorias tem mais logicas que á desse cara..Silvano vai dormir cara pq vc ta perdendo tempo com esse cara!

      Responder

    11. Dormir pela perda de tempo com essa teoria faill sua..Tem nem graça discutir com vc kkkk!

      Responder

  9. Você tem Mãe? Pai? Irmãos? Amigos? Filhos? Caso tua resposta tenha sido positiva me responda: Você sente que a presença deles basta? Então você os ama…E você sabe qual a razão? Claro que não! Você nem se quer os escolheu. O amor existe de diferentes formas mas todos têm algumas coisas em comum: O fato de você não escolher quem vai amar e o da presença ser suficiente. Sabe quando você para e fica olhando para uma pessoa simplesmente gravado cada centímetro dela? Rezando para que naquele momento o mundo fique congelado por alguns instantes? Sabe quando você olha para uma pessoa e sente que consegue enxergar muito além daquilo que todos enxergam? Muitas pessoas sabem, sentem e vivem o amor para sempre. Eu sei disso pois eu vivo isso todos os segundos de minha vida.

    Responder

    1. Mia,
      Eu poderia tentar explicar o que está acontecendo com você e colocar argumentos contrários em todas as suas ideias, mas percebo que você está “APAIXONADA”, outro sentimento “parecido” com o amor, mas diferente do amor a paixão existe, e ela acabou de te cegar, eu sei pois já passei por isso.

      Responder

      1. Eu não estou apaixonada. Sei muito bem o que é estar apaixonada. A paixão é algo arrebatador que não te deixa muito bem distinguir as coisas. A paixão te cega sim…eu não estou cega. Eu amo meus pais, irmãos e aquela pessoa do primeiro comentário que é meu melhor amigo.
        Obs.: Conheço uma mulher com mais de 100 anos que me disse uma coisa mais ou menos assim: ” Quando o conheci( seu marido) eu tive a sensação de que já o conhecia de muito tempo. O que eu sentia por ele era diferente do que havia sentido por outros rapazes…Depois que ele partiu eu nunca mais me envolvi com nenhum outro homem. O que sinto por ele ainda existe.”
        Essa mulher é minha bisavó…

        Responder

  10. Quem disse que o amor é isso? Não é pq vc tem um motivo q n seja amor…penso assim!

    Responder

    1. Dany,
      Tudo bem, mas esse é o verdadeiro significado do amor, e não da palavra amor, pois a palavra amor quer dizer que você gosta de alguém por algum motivo, mas o amor não, é difícil entender, mas é mais ou menos isso.

      Responder

  11. Como eu disse no meu texto anterior…

    O amor é o sentimento Zênite, o maior de todos sentimentos e livre de todos os sentimentos.
    O amor é o ponto alto em uma determinada evolução da vida.
    Para vc entende-lo e senti-lo, vc precisa antes de mais nada entender a todos outros sentimentos na vida… de paixão, de carinho, de bondade, de afeto, de admiração, de aceitação, de compreensão, de genuidade, de dor, de odio, de rancor, de saudades, de magoas…entre tantos outros.
    Precisa compreender e sentir o porquê de todos os sentimentos, vivenciar e supera-los crescendo e aprendendo com eles…ai lá no fim da sua jornada vc entenderá o que é o amor. Qaundo estiver livre de todos esses sentimentos, principalmente este agora o de negar… E vc meu caro amigo Luciano Junior, temos de ser criticos sempre na vida, mas tbm temos de ser livres, respeitar e aceitar que existem coisas muito mais além do que aquilo que cremos, e não sabemos nem a metade.

    Abraço forte!

    Responder

  12. kkkk amor não existe ? Então mora pq ninguém vai lamentar, pos ninguém lhe ama !! NAÕ É LUCIANO ?

    Responder

  13. kk Infelizmente o problema não é a idade, o que você cometeu já é conhecido no ensino médio e se chama falácia, o tipo em especifico é generalização imprópria. Afirmar que um evento SEMPRE se repetirá no universo com base em experiências pessoais

    Responder

  14. arfz até minhas teorias tem mais logicas que á desse cara..Silvano vai dormir cara pq vc ta perdendo tempo com esse cara!

    Responder

  15. se o amor é tão inútil assim, porque perde seu tempo escrevendo sobre?

    Responder

  16. Eu particularmente tenho uma visão peculiar, não digo que não existe, mas também não acredito nesse amor de novela.
    Amor alicerçado em aparência, dinheiro enfim.. Para mim isso não é amor, é apenas o reflexo de uma sociedade moralmente falida.
    Mas o amor não inexiste por isso, ele ainda existe, está nas pequenas coisas da vida, aquelas que hoje não valorizamos mais. Por isso não o encontramos.

    A constar, eu amo a minha família, pela simples existência dela. Eu gosto dos meus pais só porque eles me criaram? Talvez sim, mas por esse meu “gostar”, eu seria capaz de morrer. Uma vida sem um ideal é uma vida vazia. Meu ideal é amar, porque o amor é a base de tudo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *