A religião como forma de afastar as pessoas

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Religião

A religião é um assunto muito difícil de ser discutido. Pois existem diferentes tipos, cada uma com sua peculiaridade.

Falar negativamente dela é se opor a diversas pessoas, pois segundo estudos realizados no Brasil, e divulgados no site Galileu no ano de 2011, mais de 90% da população brasileira segue uma religião, seja católica, protestante ou outra. E justamente por existirem diversos tipos, é que ocorre a intolerância religiosa.

A variação das características é através das diferentes “bíblias” de cada religião, temos a torá, a bíblia sagrada, e muitas outras. Nesse confronto de ideias ocorrem as brigas, que em alguns casos são apenas verbais, em outros acabam partindo para a briga corporal, ou mesmo para os atentados com homens bomba.

Esses fatos fazem com que a religião, que tinha como objetivo unir as pessoas, torne-se uma “arma” capaz de afasta-las ainda mais. Ou ainda separar famílias pela simples intolerância de que o outro não deva seguir o que acredita, e que leva para sua vida.

A religião é uma das formas mais eficazes de manipular as pessoas, seja para o bem ou para o mal. E isso contribui e muito para que cada vez ocorram mais casos de intolerância religiosa. Fazendo com que muitas pessoas desistam de ir para a igreja ou templo, simplesmente para poupar suas famílias desses fatos.

12 Comentários


  1. Quanta idiotice. Além do péssimo texto. Pobre, frágil, imaturo. Parece redação de pré-ginásio, quando a professora pede pra “descrever as férias”. Com sua idade já dava para fazer textozinho melhor, garoto.

    E outra. Quando se quer criticar algo, é fundamental antes se estudar minimamente o assunto. E religião é um assunto bem complexo, bem longo, e já estudado por centenas de milhares de homens ao longo de mais de três mil anos. Tanto é que existe até uma cadeira filosófico-científica específica sobre o assunto: Teologia.

    Dê preferência ao conhecimento. Não se ache brilhante antes do tempo. Leia bastante primeiro. Depois dos trinta começe a escrever.

    Responder

    1. “Depois dos trinta começe a escrever.” Ainda bem que você não deu esse estupido conselho ao brilhante Machado de Assis, que escreveu o seu primeiro poema aos 16 anos, alem do seu péssimo comentário, estupido, invejoso, descabido, castrador e idiota, que você é alem de tudo é um mal educado e se brincar deve ser um leitor assíduo de pessoas como Jabor e Pedro Bial e outras babozeiras mais que assolam esse País.
      Na boa cara !! Não de bola pra torcida Luciano, se voce gosta de escrever escreve mesmo, a internet é livre, o mundo é livre, e se faltar internet escreve nem que seja num papel de embrulhar pão, Nos precisamos de gente que pensa, não importando o que essa pessoa pense, o comentario desse camarada mostra o quanto é alienado, deve ser um tele-expectador da rede globo que espera o domingo pra ver o que o Fausto Silva tem a dizer sobre a vida dos Brasileiros.

      Responder

  2. Concordo em gênero e número com a réplica do Luciano.
    E na minha humilde ignorância, eu comecei a escrever com 7 anos. Se é que existe tempo para poder escrever, qualquer coisa que seja.
    O tal de Milton deve ter começado mais tarde. Creio que não tinha coordenação motora antes dos 30.
    E os tais Teólogos, ajudam a formar mais separadores de pessoas, defendendo suas teses religiosas.
    E tem mais, para ajudar no comentário do outro Carlos. Creio que esse Milton deve também ficar assistindo o programa mais anti-cultura do Brasil. O tal de Big Brother.

    Responder

  3. Entenda, cristão é todo aquele que serve a Deus e aos mandamentos de Cristo, se alguém faz coisas que são o contrário dos mandamentos de Cristo que tem como fundamento o AMOR, então não é cristão.

    Responder

  4. Sempre que se fala de religião, tem-se os que apoiam e os que reprovam. Independente de certas críticas que vc venha a receber,continue a escrever. Se for de sua escolha falar de assuntos polêmicos, o faça. Pense que muitos escritores, apresentadores de tv, jornalistas e juristas, tiveram um começo como o seu, ou até mesmo pior. Quanto ao fato do texto estar mal escrito, leve em conta que sua mensagem chegou e foi compreendida,pois independente de ser um texto de Machado de Assis, ou de um ”rapper”,teve o mesmo efeito. Quanto a matéria ”religião”,sempre será discutida de forma áspera pelos dois lado:os que seguem e os que não seguem. Fiz uma pesquisa a respeito da religião cristã em suas mais variadas vertentes e posso afirmar que o que vc diz sobre manipulação é plasível. Busquei fontes de vários ângulos diferentes e cheguei a conclusão que,o que Cristo pregou e o que se tem hoje é,no mínimo, contraditório. Depois da pesquisa terminada, posso afirmar a vc que se o cristão seguir apenas os quatro evangelhos,especificamente o que cristo dita como regras,o restante pode ser jogado fora. O povo dito”cristão,que na verdade não é,pois não segue o que Cristo disse e sim o que regras da religião judaica pregam,muito do que é chamado de tradições humanas por Cristo,vivem em um certo mundo alienado,onde pensam que,vivendo em templos e dizendo ”glórias” e ”améns”,estarão salvos. Poderia ficar escrevendo aqui tudo a respeito do que pesquisei,como os mais de 2000 erros da Bíblia,católicos/evangélicos serem os fariseus/saduceus modernos,citar passagens que acabam com quaisquer dúvidas a esses respctivos assuntos, mas deixarei que,se for de sua curiosidade entre em contato, através do e-mail e eu te passarei a pequisa completa,assim como a qualquer ”comentarista”. Apesar dela ser no estilo contrl C/control V,em sua maioria,ela deixa bem claro sobre a manipulação da palavra de Deus. Continue escrevendo,independente de críticas, pois elas nos ajundam a melhorar,ou a não nos importarmos com algumas delas. boa sorte!

    Responder

  5. O texto está realmente pobre, que brigas corporais são essas que existem entre as religiões, meu Deus, e depois mistura com atentados a bomba, que não são uma realidade da religião cristã muito menos do país, fala de diferentes bíblias, a bíblia é uma só, o que há são variações de interpretações dos textos bíblicos que estão em copta, grego, hebraico… a inclusão dos evangelhos apócrifos que possuem valor histórico mas não dogmático… descreve a religião como sendo algo mal, e ignora completamente que a base para a existência de qualquer sociedade e civilização são a religião e a família, tendo em vista que nunca ouve, por menos contato que o homem pudesse ter com outros homens, uma civilização atéia… é o tipo de texto que joga com a ignorância de quem escreve com a ignorãncia de quem lê.

    Responder

    1. Márcio,
      As brigas corporais acontecem pela simples ignorância das pessoas em relação a outra ter a sua religião e tentar defende-lá. Há pessoas ditas religiosas que todos os dias atacam homossexuais só por eles não estarem na bíblia. A parte dos atentados a bomba tem a ver com a religião muçulmana, pois no texto falo de todas as religiões. E existem sim diversas “bíblias” para as religiões, principalmente quando se olha a bíblia dos católicos e dos judeus. O problema de textos falando de religião é que tantos os religiosos, quanto os ateus sempre irão colocar o que pensam acima de qualquer palavra que eu possa falar.

      Responder

  6. Pessoas que negam este pensamento precisam ler um pouco mais. O tema realmente é polêmico mas as ações criadas pela religião na história de nossa "humanidade" desde os primórdios foram o estopim da queda de impérios e pelo extermínio de civilizações inteiras. O que temos hoje de pseudo bíblias são o resultado de intermináveis traduções e para cada uma existem hoje pesquisas que colocam em dúvida estas mesmas traduções.

    Responder

  7. Demorei anos, mas formei uma opinião:
    FÉ é essencial ao ser humano. RELIGIÃO, nunca!
    Congregar-se com gente que não te respeita, não ajuda e só critica, e diz ser temente a Deus é outra coisa bem diferente de fé. Congregue-se com quem te faz bem.
    Lembremo-nos da frase: “Onde dois ou tres estiverem reunidos em meu nome…”
    Gostei da postagem, polêmica, mas interessante… dá pra filosofar um pouco.

    Responder

Deixe uma resposta para Luciano Junior Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.