Sessão Nostalgia: Família Dinossauros

Tempo de leitura: 3 minutos

Família Dinossauros

Família Dinossauros é uma série de televisão americana. Que parece que foi criada para ser um programa infantil, mas na verdade faz uma crítica bem-humorada ao chamado “american way of life” e uma sátira da sociedade e dos costumes da classe média desse país.

Foi produzida pela Disney em parceria com a Jim Henson Productions – que faz os bonecos dos personagens – e a Michael Jacobs Productions, entre os anos de 1991 e 1994.

A série retrata a vida e aventuras de uma família de dinossauros, a Família Silva Sauro, que vive em uma sociedade dominada pelos grandes répteis, onde os humanos são apenas animais selvagens.

A série também trazia muitas sátiras de programas que existiam na época, e que eram assistidos pela TV da Família Silva Sauro. Além de outras paródias dentro da série como do filme O Exorcista e Jurassic Park, ou mesmo críticas a Guerra do Golfo.

Os personagens da série são Dino da Silva Sauro, o patriarca da família, que é casado com Fran. Seus filhos são Robert (o mais velho, famoso por inventar o estilo do cabelo de Neymar), Charlene (a filha do meio) e Baby (o filho mais novo e também o mais bagunceiro). Além de outros personagens como a Vovó Zilda.

A série consegue misturar diversão e ao mesmo tempo mostrar aspectos da vida do cotidiano de anos atrás. Como o pai que colocava comida em casa, a mãe que é dona de casa, e os filhos que tentam ser independentes.

Ela também deixa duas frases muito marcantes e que até hoje muitos de nós nunca esquecemos. São elas: “Querida, cheguei!” e “Não é a mamãe, não é a mamãe”, protagonizadas respectivamente por Dino e Baby.

O nascimento de Baby

Foi exibida pela primeira vez em 26 de abril de 1991 pela emissora americana ABC. Chegou ao Brasil no programa Xou da Xuxa, da Rede Globo em abril de 1992. E com isso ajudou a aumentar os índices de audiência das manhãs, que estavam abaixo do esperado, o que levou a série a ser exibida também aos domingos.

No ano seguinte foi exibida dentro do programa infantil de grande sucesso TV Colosso às 11hs30min. Nesse período, o auge da série no Brasil, o merchandising da mesma cresceu muito, com a venda de produtos como chaveiros, camisetas, álbum de figurinhas (foram vendidos 40 milhões de envelopes de figurinhas do mesmo) e até um disco chamado Babymania, que foi gravado pelos dubladores. Após seus 65 episódios de 4 temporadas serem repetidos várias vezes, saiu do ar em 1995.

Voltou a ser exibida no século XXI pelo SBT, isso no ano de 2003. Em 2005 foi exibida novamente. Em 2007 passou a ser exibida pela Rede Bandeirantes, e teve muitos horários até hoje. Inclusive no dia 1º de outubro o programa ultrapassou mais de 3 pontos de audiência às 21h, marcando 8 pontos de pico e 7 de média, ficando no 3º lugar, segundo o Ibope.

Depois de muitas idas e vindas o programa saiu do ar e pode aparecer esporadicamente na programação da Band.

Duas coisas são interessantes, primeiro é que o rabo das fêmeas tem o mesmo papel sexual que os seios têm na sociedade moderna. E também que foi comercializado um boneco do personagem Baby, que teve grande êxito de vendas.

Como sempre, gosto de postar um vídeo sobre a série/brincadeira/produto que coloco na Sessão Nostalgia, mas esse é especial. O vídeo é pouco conhecido pelas pessoas, pois se trata da parte final do último episódio de Família Dinossauros, só vendo para entender.

O final é um pouco dramático e muito triste, mas na verdade revela o que muitos de nós sempre esperamos como sendo o final de nossa existência. Quando o homem esquece de cuidar da natureza, e faz tudo em favor do progresso.

Com informações da Wikipédia.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.