Filme da Semana #23

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O Terminal

Hoje o filme da semana é novamente protagonizado pelo grande ator Tom Hanks. Este filme é uma obra muito complexa, que tem muitas histórias paralelas correndo em torno da história principal, fato esse que dá todo charme ao filme e a brilhante atuação de Tom Hanks.

Hoje também estamos promovendo a estreia de Ariel Junior na série de artigos. Ariel assim como João Paulo vai comentar nossos filmes.

O Terminal

Sinopse Original: Tom Hanks é Viktor Navorski, um homem normal que viaja de sua terra natal, a fictícia Krakozhia, para os Estados Unidos. Ao chegar lá, as autoridades americanas se encontram com um grande problema em mãos: enquanto voava, Krakozhia sofreu um golpe de Estado e teve o seu poder tomado, perdendo assim o seu reconhecimento de nação por parte dos EUA. Viktor então é, sem culpa alguma, prejudicado por um grande problema diplomático: não pode voltar ao seu país de origem, já que ele teoricamente não existe mais e está em guerra, e não pode pisar fora do aeroporto pois não tem visto para entrar nos EUA. Sem nada a fazer, ele acaba por tocar a vida para a frente ali mesmo, no terminal do aeroporto.

Comentários:

Ariel Junior (Info Diretas)

O filme “O Terminal” é considerado um tanto complexo por alguns, por ter uma história principal cercada por várias sub tramas, que se desenrolam ao mesmo tempo. Outros dizem que é exatamente por isso que o filme é tão bom. A situação que desencadeia o drama do filme, que é uma guerra civil em um país fictício, teve como inspiração a instável situação política que os países da Europa Oriental passavam na época em que o filme foi feito, o que é um “gancho” muito interessante com a nossa própria realidade.

Além disso, o filme também demonstra, em uma escala muito reduzida, como a máquina burocrática dos Estados Unidos funciona, e como ela pode atrapalhar a vida das pessoas. O protagonista se perde com tantos papéis coloridos, e o fato dele falar um inglês muito ruim só dificulta a situação. E tem também o chefe de segurança Frank Dixon, que deseja tanto se livrar de Viktor Navorski (o protagonista), que altera a própria rotina do terminal para impedi-lo de conseguir dinheiro para comida (a clássica cena com os carrinhos para carregar bagagem).

Existem também várias cenas que emocionam as pessoas durante o filme, como quando Viktor constrói uma fonte para Amelia Warren (a comissária de bordo de quem ele começa a gostar), mas nenhuma é tão linda quanto o final, quando ele finalmente consegue sair do terminal, e todos os funcionários vão com ele até a porta, dando presentes e desejando boa sorte. Esse ato, depois dele se esforçar durante nove meses para sobreviver naquele aeroporto, demonstra que, quando em alguma dificuldade, sempre surgirão amigos para te ajudar, mesmo que venham das formas mais estranhas e inesperadas.

Leo Caprara (Minuto do Saber)

O filme é completamente complexo, tem vários conflitos girando em torno da história principal, assim como disse o Ariel esse talvez seja um dos motivos por este filme ser tão bom e, talvez um dos motivos para algumas pessoas não gostarem.

Algo que merece destaque é a brilhante atuação de Tom Hanks, mesmo eu sendo suspeito para falar de Tom Hanks, pois sou um grande fã dele, mas essa atuação foi ótima, principalmente com as evoluções do personagem durante o filme. Principalmente na questão do idioma, que Tom conseguiu captar perfeitamente como fazer isso e passar a real impressão do que a personagem estava passando.

Enfim, é um ótimo filme e seja bem-vindo Ariel. Semana que vem voltamos com mais um filme de Tom Hanks, desta vez com João Paulo comentando.

Aproveite e acesse o site InfoDiretas.com.

1 comentário


  1. Muito bom esse filme, acho que já assisti ele umas 4 vezes, mas mesmo assim toda vez que assisto é emocionante.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.