O brasileiro está perdendo o complexo de inferioridade?

Tempo de leitura: 2 minutos

Galinha na mesma altura de gansos

Esse é um artigo que venho há muito tempo para escrever, e tenho certeza que vai gerar muitas críticas, mas mesmo assim vou escrevê-lo.

Há muito tempo que o brasileiro tem um enorme complexo de inferioridade, tanto no mercado de trabalho quanto em qualquer outra coisa, e principalmente na concorrência com estrangeiros. Vou simplesmente citar um exemplo: temos dois profissionais idênticos, que trabalham em determinado setor, um é brasileiro e o outro chinês, quem você acha que o brasileiro vai escolher para o trabalho? É claro que o chinês, pois o brasileiro não consegue evitar o seu senso de inferioridade em relação a profissionais ou qualquer outro tipo de pessoa que venha de outro país.

Acho que até em certa parte o governo ajuda a criar isso, com essa política de bancar as pessoas com bolsa família, que faz terem filhos descontroladamente só para ganhar um misero dinheiro, ou um vale gás ou qualquer coisa desse tipo. Podemos também falar que isso vem mudando um pouco, mas ainda tem muita gente que admite viver na pobreza, só pelo fato de não querer se estressar e ficar vivendo dessas esmolas que os políticos oferecem para ganhar voto, isso sim é um verdadeiro complexo de inferioridade.

Agora uma coisa que tem de ser falada é que essa mentalidade está mudando aos poucos, com o atual crescimento da economia brasileira as pessoas começam a pensar alto, a não se contentar com o que tem e sempre querer mais e não menos. Agora resta saber até quando essa disparada econômica brasileira vai durar, pois se não houver um incentivo para a população começar a ter uma formação técnica, vamos chegar num momento que vão todos se acomodar e vai tudo despencar.

Aproveitando esse assunto de formação, hoje a educação brasileira está um caos. Posso dizer por que convivo diariamente, os professores com seus péssimos salários tentando ensinar algo e os alunos nem ai, e o que o professor pode fazer? Absolutamente nada, pois o lado errado está sendo protegido, os alunos nem ai e nenhuma atitude tomada, e os que realmente querem aprender não podem. Outra coisa é você perguntar, por exemplo: o que você quer ser? A resposta vai ser alguma dessas: quero trabalhar em locadora, lanhouse, traficando, motoboy, servente ou ah! eu não quero trabalhar, vou me escorar nos meu pais.

Então como queremos que o Brasil continue crescendo se os chamados de “Futuro do Brasil” têm essa mentalidade tão baixa, é claro que tem as exceções, mais são poucas.

Então, o complexo de inferioridade que me refiro é tudo isso, e você o que acha, concorda comigo? Deixe a sua opinião nos comentários.

2 Comentários


  1. São poucos os brasileiros que se valorizam, principalmente no mercado de trabalho. Mas qual é a base de toda nossa formação? Educação. E o sistema educacional brasileiro precisa de uma reforma urgente. Mesmo assim acredito que nós estamos perdendo esse complexo de inferioridade aos poucos. O que não podemos é justamento nos acomodar.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.