Consumo moderado de álcool reduz risco de Alzheimer

Tempo de leitura: 1 minuto

Mulheres com copo de cerveja

Dois cientistas da Universidade de Loyola em Chicago, Estados Unidos, revisaram 143 trabalhos científicos que descreviam a relação entre o consumo moderado de álcool e os problemas cerebrais.

Os estudos haviam sido realizados em duas fases. Na primeira fase (1977-1997) foi à época de avaliação neuropsicológica, envolvendo principalmente jovens e pessoas de meia-idade (18-50 anos). Já na segunda fase (1998-presente) foi à época de avaliação do estado mental de avaliação do exame envolvendo principalmente mais velhos (com mais de 55 anos).

Ao final da avaliação foi comprovado, esmagadoramente, que o consumo moderado de bebidas alcoólicas reduzia ou não teve efeito sobre o risco de demência ou disfunção cognitiva (doenças como Alzheimer).

Mas não vá ficando muito alegre, pois ainda segundo o estudo o consumo pesado esteve associado com, mas não significativamente, maior risco para as demências cognitivas.

E a melhor bebida alcoólica parece ser o vinho, ficando a frente da cerveja e outras bebidas, mas este estudo foi baseado em um número relativamente pequeno de estudos, porque a maioria dos estudos não faz distinção entre estes diferentes tipos de bebidas. E também não há nenhum estudo que prove a diferença entre elas.

Os benefícios do álcool moderado para a cognição foram vistos em homens e mulheres, embora a quantidade e o padrão de consumo ser muito diferente entre os dois sexos, cerca de duas doses diárias para homens e apenas uma para mulheres.

Você já sabia que beber cerveja todo dia fazia bem, mas agora sabe que o consumo moderado de outras bebidas alcoólicas também pode melhorar sua vida.

Fonte: Dovepress e Galileu

3 Comentários


  1. nao é bem assim.

    minha vó sempre bebia vinho e ta com alzheimer.

    outra coisa: isso é um projeto de pesquisa, se os caras ja publicaram isso foi pra ganhar mais financiamento pra pesquisa. se trata de resultados parciais, pois eles so fizeram revisão bibliografica.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.