Projeto quer colocar uma hora a mais de aula

Tempo de leitura: 2 minutos

Uma hora a mais por dia para os estudantes do Ensino Fundamental e do Ensino Médio.

Aluno na escola

O Senado aprovou um projeto de lei que vai aumentar de 800 para 960 horas a carga horária mínima nas escolas. Mas tudo isso com os mesmos 200 dias de aula. Eles dizem que o conteúdo que é passado hoje aos alunos é insuficiente. Mas como pode ser insuficiente, nós passamos três anos (no ensino médio) só estudando para o vestibular, isso é muito insuficiente.

Eles esquecem que o que precisa melhorar no ensino é a qualidade. Não adianta nada passar 960 horas nas escolas se o aluno não aprender nada. Uma solução seria dar um melhor salário para os professores, o que faria com que a profissão valoriza-se.

De que adianta um filme de 4 horas se ele é passado em hindu (suponho que você não entenda hindu). Então a solução não é tempo. E sim a qualidade que falta nas nossas escolas, principalmente nas públicas. Então senadores e deputados, arranjem uma forma de melhorar a qualidade do ensino e não o tempo que os alunos vão perder sem aprender nada.

Sabe por que os deputados/senadores estão fazendo isso? Porque não são eles os professores que terão que trabalhar mais, e os alunos que terão que estudar mais. Para você ter uma ideia na época escolar dos deputados eles estudavam 4 horas por dia, o mesmo que hoje, a diferença era que naquela época eles tinham apenas 180 dias letivos (hoje temos 200), ou seja, 80 horas a menos de aula.

Para quem não sabe, eu estou 2º Ano do Ensino Médio, eu poderia estar nem aí, assim como os deputados, já que o prazo para as escolas se adaptarem seria de 2 anos, ou seja, eu já estaria fora da escola. Mas não vou fazer isso, pois os deputados não sabem o que os alunos passam, e sei que muitos de vocês ainda vão estudar por um tempo. Isso que os deputados estão fazendo é uma falta de respeito com os alunos.

E para os pais dos alunos que acham que essa mudança é boa, vai aqui o meu recado. O estudo é bom, mas a vida dos seus filhos não é só estudo, eles precisam ter relações com outras pessoas para ter o famoso Q.I (Quem Indique), que vai fazer com que eles consigam um emprego mais rapidamente. Se só o estudo fosse importante não teríamos muitas pessoas inteligentes desempregadas por aí. Pense nisso.

Para ser cumprido o projeto de lei ainda precisa passar pela Câmara dos Deputados.

Fonte: JH

19 Comentários


  1. Concordo plenamente.
    Eu estou na 8ª série (9º ano), estudo e sempre estudei em escola pública. Também acho que problema do ensino no Brasil não é o tempo que passamos na escola, mas sim a qualidade do ensino que temos lá.
    Minha professora de geografia, estava corrigindo alguns trabalhos do 1º ano do ENSINO MÉDIO, e encontra uma frase desse jeito: “pressisa ter insino conpleto”. 1º ano do ensino médio! O problema realmente não é o tempo que passamos na escola!

    Responder

  2. Pow,fala sério,nem falo nada,se isso passa pela camera dos deputados to FUDID O…Affs

    Responder

  3. De que adianta aumentar as hrs aulas se o ensino e uma bosta isso e so mais um meio de arrancar dinheiro dos cofres do governo pros bolsos dos corruptos!

    Responder

  4. Sem falar no conteudo inútil, veja por literatura. Só vamos conhecer a Boa Literatura Brasileira no Terceirão. Que Vemos o Modernismo.
    estudar Barroco, Arcadismo. O Brasil era vazio em cultura.
    A única coisa que agradeço é por ter aprendido a ler e fazer contas de resto pouquissimo me Valeu a Escola.

    Tanto que todo mundo que faz cursinho aprende em 1 ano tudo o que deveria ter aprendicdo em 10. Para ver como foram vazios esse anos.

    A instituições estão falidas não no sentindo finaceiro, mas fracas em conteudo. Não tem como culpar as Escolas porque quem decide o que vamos estudar ou não, é o MEC.
    Hoje quem ensina são as empresas pegam pessoas com potencial e Depois as Preparam.

    Responder

  5. Tenho uma funcionária que tem 18 anos de idade,frequenta o terceiro colegial e não sabe fazer uma subtração simples.Só o que ouço dela são histórias sobre bombas estourando,consumo de drogas , depredações,guerra de merenda,ameaça aos professores.
    O que falta hoje na educação além de um salário digno para os professores são duas coisas apenas:HIERARQUIA E DISCIPLINA.
    Aqueles vagabundos que vão à escola tão e somente para os pais receberem o bolsa-qualquer coisa deveriam simplesmente ser impedidos de entrar,em detrimento de quem quer estudar.

    Responder

  6. hienafaminta07,
    Exatamente, a educação começa em casa. Se os pais não mostram ao filho que o importante é estudar, eles nunca vão querer isso.

    Responder

  7. Affe!!
    ainda bem que se for só daqui à 2 anos ja vou estar no ensino médio ¬¬ mas mesmo assim…

    Responder

  8. EU NAO ACREDITO, PRA Q UMA HORA A MAIS DE AULA? NINGUEM TEM PRAZER DE IR PARA A ESCOLA E AS CRIANÇAS VAO FICAR MORRENDO DE FOME ATE CHEGAR EM CASA.E EU QUERO VER O MEU DESENHO!!!
    A LEI VALE PARA ESCOLAS PARTICULARES??????

    Responder

  9. Bom. De fato, eu, se estivesse ainda na escola, detestaria a medida, mas uma coisa é certa: deve-se melhorar e ampliar o valor do professor na escola. Discordo, porém, do amigo acima que não se identificou e disse que só vemos a boa literatura no terceiro ano. Então, meu caro, sua escola está atrasada e você não sabe que para compreender um fato você deve analisar o que levou a ele. Estudar o modernismo em separado seria um equívoco muito grande e uma enorme perda de tempo. Não iria compreender o porquê de desvios gramaticais, ironias ou elogios a estilos de época anteriores, enfim, não iria entender NADA de Modernismo.
    Não culpe a escola brasileira pelo que a SUA escola fez por você. Por isso o Brasil não cresce. Jovens de países como a China estudam na certeza e pelo fato de, assim, levarem desenvolvimento à nação, ao passo que o brasileiro (de modo generalizado, claro) quer se ver livre o quanto antes dos estudos. Ainda bem que existem as exceções!
    A educação também passa pelos alunos. Anos e anos de uma ditadura recente deixaram o alunado brasileiro viciado em ouvir instruções e construir moral instruída, como robôs incapazes de argumentar, discutir, pensar além ou decidir. Vivemos em um tempo onde botar o cabelinho pra frente e vestir colorido é ser legal. No cérebro? Nada.

    Responder

  10. Concordo plenamente com o autor do post!
    Estou no terceiro ano do E. M. e até o primeiro ano estudei em uma escola particular, agora estou em uma escola pública e penso que o que tem de ser mudado é o ensino que dado, não a carga horária! Não adianta de nada acrescentar uma hora se o ensino continua péssimo!! Se os professores fossem melhor remunerados já ajudaria bastante…

    Responder

  11. Sou peremptoriamente contra esse projeto DEMAGOGO. Passa a impressão de alguém que só QUER APARECER. O Sr. Fernando Henrique já havia aumentado a carga horária de 180 para 200 dias há alguns anos e NADA NA EDUCAÇÃO ACONTECEU. Sou mãe de três filhos e percebo que o descanso e as atividades extras e físicas Sr. Deputado, FAZEM PARTE DO APRENDIZADO. Tenho educado muito bem meus filhos (um dos quais estuda Engenharia Química na UNICAMP). Digo: colocar os alunos (e professores) mais tempo na sala em nada vai adiantar. Agora disponibilizar tempo (remunerado) para os professores se aperfeiçoarem, reduzindo-lhes a carga horária, pagando-lhes cursos e remunerando-os DIGNAMENTE aí sim, a educação pode dar um salto de qualidade. Sugiro um projeto para o Sr. defender: TROCAR O SEU SALÁRIO DE DEPUTADO e de seus pares, em TERMOS ABSOLUTOS E PASSAR A remunerar os professores e o Sr. passar a RECEBER (como deputado) o salário MÉDIO pago aos professores no BRASIL.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.