Paciência tem limite

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Você já deve ter escutado isso da sua mãe. Mas parece que esse americano de 90 anos não.

Senhor paciente

Um jovem garoto de 18 anos perde o seu anel de formatura, depois que o deixou cair na privada. Alguns anos se passam e nada acontece. Mais alguns anos se passam e nada acontece. Outros anos se passam e nada acontece. Até que 72 anos depois, o garoto que já é um idoso, tem as sua esperanças renovadas. Pois depois de todo esse tempo ele finalmente achou o anel.

Depois de alguns anos o “jovem” Jesse T. Mattos achou que havia perdido o anel para sempre. Mas o que parecia impossível aconteceu. Um trabalhador de Dunsmuir, cidade natal de Mattos, encontrou a preciosa jóia em uma tubulação de esgoto.

O operário chamado Tony Congi conseguiu localizar Mattos porque o anel tinha as iniciais do nome de Jesse T. Mattos (JTM). O operário resolveu pesquisar no anuário de 1938 (ano em que Mattos se formou), e conseguiu descobrir a quem pertencia à jóia. Apesar de o idoso morar em outra cidade, Vallejo, Congi conseguiu localizá-lo e entregar esse tão preciso anel.

Fonte: G1

2 Comentários


  1. Eu vou guardar o link desse post pra toda vez que minha mãe disser que paciência tem limite eu mostrar este post.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.