Tamanho é documento?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Estamos falando de uma cena bem comum nas ruas: normalmente encontramos casais com mulheres mais baixas do que homens. Será que é apenas senso comum ou eles preferem as mais baixas e elas, os mais altos?

Para o azar de alguns e sorte de outros, os altos e as baixas se atraem. Segundo o livro “Love By Numbers”, de Luisa Dillner, um estudo britânico analisou 10 mil pessoas e descobriu que quanto mais altos eram os homens – de 1,77 m para cima – maiores eram as chances que eles tinham de estarem casados e com filhos. E, segundo o mesmo estudo, as mulheres que mediam entre 1,45 m e 1,62 m tinham mais chances de estarem casadas e com filhos.

Os pesquisadores não sabem ao certo por que os homens preferem as mulheres mais baixas. Uma das teorias aponta que, evolutivamente, as mulheres mais altas eram associadas a menores taxas de fertilidade porque atingem a puberdade mais tarde do que as baixinhas. Mas as preferências também podem evoluir. Atualmente, não há sinais de que mulheres altas engravidem mais tarde ou em menor frequência do que as mulheres mais baixas.

Um outro estudo, realizado com 3.200 poloneses, mostrou que os homens casados e com filhos eram, em média, cerca de 1 cm maior que os outros. De acordo com a pesquisa, no entanto, as mulheres não olham para a altura na hora de escolher os parceiros, mas sim nas qualidades associadas à ela. Para elas, os homens mais altos são associados a saúde, bem estar e status. E as mulheres não são as únicas a pensar assim. Pesquisas feitas nos Estados Unidos mostram que os homens mais altos têm mais chances de serem selecionados para empregos, promoções e de serem votados, no caso de políticos.

Mas se você é um homem baixinho ou uma mulher alta, não se apavore. Durante os encontros e longe das estatísticas, personalidade e inteligência contam muito mais que estatura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *