Por que os homens adoram “galinhar” e mulheres são tão difíceis?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

A revolução cultural e sexual ocorrida após a Segunda Guerra Mundial anos mudou o comportamento de homens e mulheres. Portanto estereótipos como o homem que sai na balada tentando pegar todas tanto e a mulher que deseja casar virgem não correspondem mais à realidade. Mas, de uma maneira geral, as mulheres são mais cautelosas que os homens na hora de fazer sexo. Principalmente porque têm muito mais a perder ao se relacionar sexualmente do que o homem.

Por que os homens adoram “galinhar” e mulheres são tão difíceis?

A razão: um óvulo fecundado representa nove meses de gravidez e, claro, vários anos dedicados ao filho. “O comportamento mais cauteloso da mulher está exatamente ligado ao fato de que ela não pode se dar ao luxo de comprometer todo um ciclo reprodutivo porque ela saiu com um cara que vai simplesmente sumir do planeta quando souber que ela engravidou”, afirma o biólogo e antropólogo Walter Neves, coordenador do Laboratório de Estudos Evolutivos Humanos na Universidade de São Paulo. Por isso, a mulher, na maioria dos casos, vai escolher fazer sexo com alguém que possa apoiá-la em caso de gravidez – no caso, o marido ou namorado. Claro que com a invenção da pílula anticoncepcional, com o uso difundido da camisinha e com a independência financeira das mulheres, muita coisa mudou.

Os homens têm a fama de galinha difundida porque seu gameta (os espermatozoides) é baratinho, ou seja, produzido aos milhões, para dar e vender. Um homem produz uma quantidade de espermatozoides, em toda a sua vida, capaz de engravidar todas as mulheres do planeta 20 vezes. Então o homem da caverna que mora dentro de cada marmanjo vai procurar o maior número de fêmeas possíveis. Mais uma vez é preciso ressaltar que este tipo de comportamento não é regra, graças a inúmeros fatores culturais em ação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.